Tempo de matar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3950 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Retórica e Verdade no Filme Tempo de Matar
Autores: Vasco Horta, Golçalo Costa e Luís Medeiros
Data de Publicação: 25/02/2009

Introdução
O trabalho presente nasce da ideia de aplicar os conhecimentos adquiridos na disciplina de filosofia acerca de retórica e verdade no contexto do filme Tempo de Matar de Joel Schumacher. Neste sentido, realizamos um conjunto de dissertaçõesacerca dos dois usos da retórica, a persuasão e manipulação, nos discursos dos advogados de defesa e acusação. Entendendo-se por persuasão um bom uso da retórica, um uso moral, com intenções boas/razoáveis; e por manipulação um mau uso da retórica, oportunista, imoral, prejudicial para o próximo, vamos demonstrar de que forma é que a persuasão foi utilizada no discurso do advogado de defesa, JakeBrigance e a manipulação no discurso do advogado de acusação, Rufus Buckley.
No âmbito da verdade, dissertamos acerca de uma questão proposta, referindo-se à melhor teoria a aplicar no julgamento: a teoria sofista, platónica ou aristotélica. Nesta reflexão visamos encontrar, não só, uma solução para o julgamento de Carl Lee, como também, um sistema judicial, por nós considerado ideal, queembora possa parecer, de certa forma utópico e inaplicável, nos parece o mais justo.
Em suma, neste trabalho propomo-nos realizar uma reflexão filosófica que, no seu âmago, explora os domínios da gnosiologia e da justiça, tendo em vista encontrar uma posição realista e razoável na sociedade ocidental do século XXI.
Conceito de Retórica e os seus dois usos
A retórica nasceu deuma necessidade prática dos cidadãos resolverem questões sociais e políticas com que se debatiam. Coube aos sofistas a defesa dessa arte da sedução que contempla a diversidade e pluralidade de opiniões, levantando questões relativamente a valores estabelecidos. É, pois, a retórica um meio poderoso de expor crenças e procurar modificar opiniões recorrendo à linguagem argumentativa. Contudo a mesmaestá dependente de quem a usa e, assim, pode ser bem ou mal utilizada. A retórica em si não tem um valor positivo nem negativo, mas, por outro lado, as intenções e contextos em que o rector1 a utiliza para seu usufruto, como também, o tipo de uso que dá, são susceptíveis de serem avaliados. Quer isto dizer que, a retórica não é perigosa ou reprovável na sua essência, mas nas mãos de ummanipulador2.
Se o retor utiliza a argumentação visando operar uma mudança nos pensamentos do interlocutor, propondo-se a modificar as suas crenças, pensamentos, ou linhas de conduta, mas colocando o ouvinte numa posição de participante dando a conhecer o assunto da argumentação, as soluções disponíveis e as consequências inerentes a cada opção, sem desqualificar o interlocutor, então abre-se ocaminho para um bom uso desta técnica. Persuadir implica um profundo respeito pela capacidade do outro de avaliar e ser o centro das suas próprias decisões, devendo este, portanto ter capacidades cognitivas propensas à deliberação racional.
Em contrapartida, se o retor não demonstra respeito pelo auditório, privilegiando interesses pessoais e recorrendo a estratégias emocionais para conduzir emanipular a opinião do receptor, colocando-o numa posição desigual e, consequentemente, retirando-lhe a possibilidade de uma leitura crítica da argumentação, está a recorrer à manipulação, onde o domínio sobre o outro se impõe, transformando a argumentação numa atividade monológica. É possível afirmar então, que todo o discurso manipulador decorre não só de uma intenção de enganar o interlocutormas de o levar a aderir acriticamente à posição do orador. É a retórica negra.
De fato, a nosso ver, o discurso do advogado de defesa foi persuasivo e não manipulador, uma vez que as suas intenções iam ao encontro da defesa de Carl Lee Hailey, um homem que apenas fez a justiça que os tribunais representativos do Estado do Mississipi não fizeram, nem fariam. Sendo tal razoavelmente aceite...
tracking img