Tcd - filosofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1119 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FILOSOFIA
Tema:
O “Mito da Cientificidade” e contribuição do Positivismo para a Ciência

Título:
Positivismo e Ciências

Objetivos:
_ Apresentar, de maneira sintética, a concepção adotada por pensadores sobre “o mito da Cientificidade”, através da história;
_ Identificar e analisar a contribuição do Positivismo para a Ciência;
_ Contextualizar os elementos que dão origem à Ciência Positivista;
_Fazer observações e reflexões sobre o processo de construção da ciência.

Justificativa:
A importância de se realizar este estudo é a de se fazer uma análise crítica e reflexiva sobre o “Mito da Cientificidade”, as concepções dos pensadores que contribuíram para o seu surgimento e sobre as contribuições do Positivismo para a construção da ciência, bem como seu reflexo na produção científica naatualidade.

Introdução:
Nos séculos XVI e XVII houve grandes mudanças na maneira de pensar das pessoas e no modo como elas viam o mundo. Essa nova mentalidade e percepção do mundo propiciaram o surgimento de novas concepções de como “fazer ciência” que influenciaram o pensamento do homem ocidental.
Vários foram os pensadores que contribuíram para o surgimento dessas novas concepções de ciências:Copérnico (1543), Galileu-Galilei (1564-1642), Bacon (1561-1626) René Descartes (1596-1650), Newton (1642-1727) e Auguste Conte (1798-1854) fundador do Positivismo, que influenciou as ciências naturais e sociais daquela época e continuam influenciando até hoje.

Desenvolvimento:
Durante a Idade Média, a definição e a concepção de ciência foram dominadas pelo pensamento da filosofiaespeculativa e metafísica - o teocentrismo da Igreja Católica e a concepção do mundo representada pelo geocentrismo de Aristóteles e Ptolomeu (CARVALHO, 1991, p. 43).
No século XVI, com o sistema heliocêntrico de Copérnico (1543), que afirmava não ser a Terra o centro do Universo, mas sim o Sol e que quebrava, assim, a idéia da Terra como um planeta privilegiado, é que efetivamente pode germinar a nova formade se conceber a ciência, pois, rompeu com o pensamento metafísico do período feudal.
Galileu Galilei (1564-1642); na Itália, lança as bases de uma nova metodologia científica. Ele Propôs a observação como condição metodológica para a construção do conhecimento. “Seus trabalhos mostravam o verdadeiro caminho para o conhecimento da natureza: a observação dos fenômenos tais como ocorrem e nãocomo os explica a pura especulação” (BARRADO et al., 1983, p.95). Seu método de estudo baseava-se na utilização da linguagem matemática, e na proposta de que os cientistas deveriam restringir-se aos estudos das propriedades que pudessem ser mensuradas nos objetos.
Bacon (1561-1626); na Inglaterra, configura-se como o teorizador da experimentação científica. Elaborou a teoria do métodoindutivo e defendia a objetividade como forma de orientar o homem em sua busca de conhecer e dominar a natureza. Para ele, o homem necessitaria disciplinar-se para conhecer e dominar a natureza e o conhecimento científico deveria ser colocado a serviço do homem. Esse conhecimento assumiria, portanto, um sentido utilitarista, ou seja, defendia a aplicação da ciência no mundo da prática.
No séculoXVII, o filósofo-cientista René Descartes apresentaria um método para a unificação de todo o saber. Ele divulgava que o universo era que uma máquina. A natureza funcionava mecanicamente de acordo com leis matemáticas.
Para explicar sua proposta metodológica, Descartes tomava como ponto de partida o método analítico (para CAPRA (1982), o método analítico consiste em decompor pensamentos eproblemas em suas partes componentes e em dispô-las em sua ordem lógica: a intuição e a dedução). Esse método de conhecimento tornou-se o paradigma dominante da ciência até nossos dias, pois passou a representar o modelo no qual toda produção científica deveria se basear.
Foi em Newton (1642-1727) que a certeza cartesiana se consumou. Como afirma CARVALHO (1991),
(...) Com Newton, as...
tracking img