Surdos no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2732 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE
FACULDADE DE LETRAS


HISTÓRIA DOS SURDOS NO BRASIL


DISCENTE: LÍGIA MARIA DA FREIRIA BARRETO
PROF. : DANIEL ALVES

Atividade apresentada à FESURV – Universidade de Rio Verde – como requisito parcial para obtenção de nota na disciplina de Libras.

RIO VERDE – GOIÁS
2012

ORIGEM DAS ASSOCIAÇÕES DE SURDOS NO BRASIL
A primeira associação de surdos doBrasil foi fundada pelo ouvinte Dr. Brasil Sivaldo Júnior, que ao realizar uma viagem ao exterior entrou em contato com as associações de surdos dos países da Europa e trouxe a ideia, sendo a mesma fundada no Rio de Janeiro. Segundo a revista Ephaphatha (1915), a ideia foi bem acolhida entre os surdos. Na primeira reunião para a organização dessa associação de surdos, em 24 de maio de 1913, foiregistrada a presença de quase todos os surdos residentes no Rio de Janeiro. Dessa forma, iniciou-se a estruturação da Associação Brasileira de Surdos-Mudos. Nesse período, ao mesmo tempo em que os surdos se organizavam, também surgia, no Distrito Federal (atualmente o Estado de Rio de Janeiro), com sua força avassaladora, as ideias do oralismo, cujo resultado final culminou com o controle dessaassociação pelos ouvintes.
Em 16 de maio de 1953, outra associação denominada "Associação Alvorada de Surdos" surgiu no Rio de Janeiro. Era uma organização especial para um grupo de surdos oralizados da classe alta, da qual os surdos pobres e sinalizantes não podiam participar. A presidente dessa associação era a Sra. Ivete Vasconcelos, famosa professora ouvinte e adepta do oralismo, entretanto ela, bemmais tarde, aderiu às idéias da comunicação total e também aos ideais de Gallaudet, porém, com a sua morte, assumiu a presidência dessa associação o Padre Vicente de Paulo Penido Burnier que, por quase dezoito anos, esteve à sua frente. Essa associação mantém suas atividades até hoje, mas a grande diferença dos movimentos iniciados pelos surdos no Brasil está nas Associações de Surdos fundadaspelas lideranças surdas, que inauguraram um novo capítulo nas relações políticas entre surdos e ouvintes.
Em 1950, na cidade de São Paulo, alguns surdos que tinham liderança e ex-alunos do INES, costumavam encontrar-se para um bate-papo na praça da Matriz ou em alguma rua-ponto, independentemente de sua classe social. Essa prática teve sua origem com os alunos do INES, que se reuniam para conversarquando saíam das aulas. Tal comportamento se justificava principalmente pela possibilidade de trocarem informações na sua própria língua, sem o controle dos ouvintes e, também, pelo prazer de estarem juntos. Sempre que um surdo tinha tempo disponível, ele procurava se reunir com outros surdos em algum ponto de encontro.
Naquele período, também existiam as atividades de esporte, porém elas eramrealizadas em conjunto com ouvintes devido à dificuldade que tinham para encontrar espaços para praticarem esportes entre si. Esses grupos, apesar de se reunirem permanentemente para um bom "bate-papo", não tinham idéia da existência das Associações de Surdos.
Essa reunião de surdos nas ruas de São Paulo não está distante da historia dos surdos de todas as capitais e cidades brasileiras. Quasetodas as Associações de Surdos, nos dias de hoje, têm o início de sua história nas reuniões em algum ponto de encontro, tanto nas ruas quanto nas praças. São raras as Associações de Surdos que iniciaram suas atividades na casa de surdos ou de algum ouvinte.
O início da Associação de Surdos de São Paulo deu-se devido a uma viagem de passeio a Buenos Aires realizada por um surdo (Armando Melloni) queparticipava de um desses grupos de encontro em Campinas/SP. Nessa viagem, ele conheceu surdos da Argentina que participavam de uma Associação (Associocion dos Sordosmudos Ayuda Mutua, primeira associação fundada da América Latina, originada nas comunidades surdas da França) que funcionava naquela capital argentina. Convidado a conhecê-la, constatou que os surdos tinham um espaço próprio para a...
tracking img