Sodoma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 24 (5835 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resíduos Infectantes
Resíduos Químicos
Rejeitos Radioativos

Esta tem por objetivo conscientizar as pessoas envolvidas quanto ao impacto e riscos do manejo inadequado dos resíduos produzidos
pelos seus processos de trabalho, bem como orientar e padronizar o
seu correto descarte.

Resíduos Comuns

A Diretoria Executiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), dosLaboratórios de Investigação
Médica (LIMs) e a Diretoria do Serviço de Verificação de Óbitos da
Capital (SVOC), comprometidas com as questões ambientais, com a
segurança de sua força de trabalho e com o atendimento da legislação
vigente, elaborou, juntamente com o Grupo de Gerenciamento de Resíduos, a Cartilha de Orientação de Descarte de Resíduos no Sistema
FMUSP-HC.

ResíduosPerfurocortantes

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO
DE DESCARTE DE RESÍDUO
NO SISTEMA FMUSP-HC

Cartilha de Orientação para Descarte de Resíduos
Esta é uma publicação da Diretoria da Faculdade de Medicina da Universidade de São
Paulo, Diretoria Executiva dos Laboratórios de Investigação Médica do Hospital das Clínicas - FMUSP e da Diretoria do Serviço de Verificação de Óbitos da Capital.
Diretor FMUSP: Prof. Dr.Marcos Boulos

Diretor SVOC: Prof. Dr. Carlos Augusto Gonçalves Pasqualucci
Diretor Executivo FMUSP: Dr. José Agenor Silveira

Diretor Executivo dos LIMs: Prof. Dr. José Eluf Neto
Grupo de Gerenciamento de Resíduos

Aderval de Freitas
Alexandra Brentani
Ângela Cavallieri
Antonio Carlos Magnanelli
Edite H. Yamashiro Kanashiro
Eduardo Pompeo
Fábio Marques
Maria Carmen Arroyo SanchezMaria Inês Calil Cury Guimarães
Neuzeti Santos
Patrícia Favaretto
Robison José da Cruz
Elaboração

Francis Mironescu Tomazini

Diagramação

Voga Planejamento Gráfico-Visual

GRUPO A

Resíduos Infectantes
Esclarecimentos
Infectantes
Maria Carmen Arroyo Sanchez,
Edite H. Yamashiro Kanashiro
Tel. 3061-7026

Carcaça de Animais
Eduardo Pompeu
Tel. 3061-7184

I. Aspectosgerais e principais definições
De acordo com a Resolução Nº 306 de 07 de dezembro de 2004 da
Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA nº 358 de 29 de abril de 2005, que dispõe sobre o tratamento e disposição final de resíduos de serviços de saúde e
dá outras providências, o grupo A é classificado como: Resíduo Biológico Infectante,“Resíduos com a possível presença de agentes biológicos que, por
suas características de maior virulência ou concentração, possam apresentar
risco de infecção”. O grupo A se divide nos seguintes subgrupos:

A1

• culturas e estoques de microorganismos; resíduos de fabricação de produtos
biológicos exceto os hemoderivados; descarte de vacinas de microorganismos vivos ou atenuados; meios de cultura einstrumentais
utilizados para transferência, inoculação ou mistura de culturas; resíduos de laboratórios de manipulação genética;
• resíduos resultantes da atenção à saúde de indivíduos ou animais com
suspeita ou certeza de contaminação
biológica por agentes classe de risco
4, microorganismos com relevância
epidemiológica e risco de disseminação ou causador de doença emergente que se torneepidemiologicamente
importante ou cujo mecanismo de
transmissão seja desconhecido;
• bolsas transfusionais contendo sangue ou hemocomponente rejeitadas por
contaminação ou má conservação, ou
com prazo e validade vencido e aquelas
oriundas de coleta incompleta;
• sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos, recipientes e materiais resultantes do processo deassistência à
Equipamento de proteção individual
saúde, contendo sangue ou líquidos
para manipulação do resíduo
corpóreos na forma livre.
infectante e carcaças animais
4

r esíduos infectantes

A2

• carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos provenientes de animais submetidos a processos de experimentação com inoculação de
microorganismos, bem como suas forrações e os...
tracking img