Sociedade e estado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1658 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sociedade e Estado

A atuação de grupos de interesse, grupos de pressão e de lobbies na sociedade civil - CONGRESSO

1. Introdução

Grupos de interesse, grupos de pressão ou lobbies são de forma geral organizações que têm como objetivo principal defender interesses de seus constituintes. A forma de atuação desses grupos se da por base no uso de métodos de pressão sobre os poderespúblicos, independente da esfera. As pessoas costumam interpretar essa forma de atuação só analisando pela parte da corrupção, apesar de existir e no caso do brasileiro em volume exagerado, esse não é o melhor jeito de se interpretar o assunto. Nesse trabalho será visto como é atuação desses grupos no nosso congresso.

2. Grupos e seus interesses.

Grupos de pressão adquiriram um estatuto nasociedade moderna a partir da década de 50, onde o capitalismo e a democracia já predominavam. Economia , ciência política, e sociologia as estudaram de forma especifica. Esses estudos se referem a conjuntos de indivíduos ou organizações, referidos como “unidades portadoras e mobilizadoras da ação coletiva”, que dirigem suas ações no sentido de satisfação de interesses comuns. O significado da pressãodo grupo passa pela avaliação do seu poder concreto de condicionar a ação e a tomada de decisão de outros grupos, levando em consideração sua forma de organização interna, no que se refere à regulação dos seus interesses de cada membro. Realmente , um grupo pequeno, desde que organizado e controlador de uma área estratégica, poderá ser um forte combustível da vontade de grandes grupos, ainda maisquando estes não são portadores de interesses especificados e se encontram internamente desorganizados, isso o faz deles quase “grupos esquecidos”. Os grupos no qual o interesse fundamenta é econômico são, normalmente, grupos de exclusão , no modo em que esses fecham-se, e a dar prioridade ao menor número de integrantes, sendo assim isso conclui pelo facto de cada integrante querer a maioriapossível do bem adquirido. No entanto, há grupos de inclusão no qual os interesses são de caráter cultural ou social, como associações ambientais dentre outras, nos quais o comportamento é inverso ao anterior. Sendo assim, o que fará o individuo permanecer ativo num destes grupos, duma maneira a que este apareça na sociedade com forte poder de negociação? Para Olson, as teorias assentes na filosofiapolítica, não explicam o paradoxo. Olson explica o paradoxo da seguinte maneira: O poder do grupo, a sua força reivindicativca, que pode ir ate á defesa de interesses contrários ao que estiverem na sua origem, assenta na forma como o grupo gere as tendências egoístas e altruístas dos seus membros, em especial quando o grupo é grande e estes membros não se conhecem, o que implica maioresinvestimentos de cooperação. Esse modo de regulação de interesses supõe, por sua vez, a capacidade de conseguir um equilíbrio certo entre a sua função de negociação e representação política, a sua capacidade de coerção e o carácter dos incentivos seletivos que é capaz de propor e de fornecer aos membros, os quais se traduzem, assim, num sub produto que pode englobar benefícios culturais, recreativos oueconómicos."

Ou seja, por trás de grupos de pressão organizados, com uma agenda própria, alheias aos embates das legendas e indiferentes às cores partidárias, encontram-se verdadeiros conglomerados corporativos, confederações, associações, empresas e movimentos da sociedade civil, sendo que ao menos 17 grandes bancadas informais exercem hoje enorme influência no Congresso, orientam a atuaçãoparlamentar e revelam o grande poder dos lobbies em Brasília. Garantindo a união dessas frentes pluripartidárias, é corriqueiro encontrar poderosos financiadores de campanhas, que trabalham diuturnamente para ver seus interesses atendidos no Legislativo. Ao contrário das bancadas dos partidos, não é o tamanho dos blocos temáticos que delimita suas forças. De destaque, neste caso, tem sido a capacidade...
tracking img