Sociedade dos poetas mortos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8160 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CLUBE DOS

POETAS
.

MORTOS

Trabalho realizado por:
Alexandre Fernandes Nuno Pereira Rodrigo Fontoura No âmbito da disciplina de História e Filosofia da Educação leccionada no primeiro semestre do ano lectivo de 1999/2000 pela Professora Olga Pombo.

“Fui para os bosques para viver livremente,
para sugar o tutano da vida, para aniquilar tudo o que não era vida, e para, quando morrer,não descobrir que não vivi.”

Thoreau

Introdução
Se nos detivermos a olhar o panorama cinematográfico deparamos com alguns filmes que escolhem por tema a escola. Mas, em geral, é em torno do tema da disciplina (ou da indisciplina) que o argumento se constroi. A quantidade de filmes que se debruçam sobre o próprio processo de ensino podese considerar ínfima. Só por isto, é justificável ointeresse pelo “Clube dos Poetas Mortos”. Deixando de lado a questão (discutível) da qualidade desse filme como obra cinematográfica, o que sobretudo nos interessa é realçar a existência de um filme que tenta reflectir sobre este tema. Não é tanto a análise desta película de um ponto vista técnico ou artístico que nos propomos. Também não pretendemos fazer uma crítica à obra em si, como um todo. Onosso objectivo é claramente mais direccionado. Um olhar sobre as questões educativas que este filme coloca. O que não exclui que incluamos, em anexo, algumas críticas de índole cinematográfica.

Resumo do filme
O filme “Clube dos Poetas Mortos” relata a história de um professor de literatura e dos seus alunos num colégio interno marcadamente elitista e com uma disciplina muito rígida. As aulasdo professor Keating são dadas de forma considerada pouco ortodoxa no colégio. Keating apela para valores como a liberdade de pensamento e de expressão que colidem frontalmente com os que são defendidos no colégio. Entusiasmados com o lema “Carpe diem” (aproveita o dia) proclamado pelo professor, os alunos ganham coragem para experimentar desafios e experiências que nunca antes ousariamenfrentar. Á semelhança do que o professor Keating fizera na juventude, sete dos seus alunos criam o “Clube dos Poetas Mortos”. O clube reúne furtivamente à noite, numa gruta, nas imediações do colégio. O grande tema é a poesia. O suicídio de um jovem, brutalmente reprimido pelo pai na sua vocação, vai desencadear uma situação de confronto entre a direcção do colégio e o professor Keating acusado deinstigar os seus alunos à desobediência. O professor é expulso e direcção do colégio toma medidas para que tudo volte à normalidade.

Ficha Técnica
Estados Unidos da América, 1989. Título original: «Dead Poets Society». Realizador: Peter Weir. Produtores: Steven Haft, Paul Junger e Tony Thomas. Produção: Touchstone pictures, Silver Screen Partners IV, Witt-Thomas Production. Distribuição: WarnerBros. Argumento: Tom Shulman. Director de produção: Duncan Henderson. Administrador de produção: Michael J. Meehan. Casting: Howard Feuer. Assistentes de realização: Alan B. Curtiss, B.Thomas Seidman, Brian T. Fong, John Rusk. Direcção de Fotografia: John Seale. Cor: Metrocolor. Operador de câmara: Stephen Shank. Montagem: William Anderson, Lee Smith, Priscilla Nedd. Desenho de Produção: WendyStites. Direcção Artística: Sandy Veneziano. Cenários: Carleton E. Reynolds e John Anderson. Efeitos especiais: Allen Hall, Gary L. Karas. Construção da gruta: Alexander Scutti Jnr. Música: Maurice Jarre. Excertos musicais: “Water Music”: SuiteIII em Ré Maior Allegro de Georg Frideric Handel, executada pela Orquestra de Câmara de Stuttgart, dirigida por Karl Munchinger; “Sinfonia Nº9 em Ré menor”, Op.125 de Ludwig van Beethoven, executada por Fritz Reiner e pela Orquestra Sinfónica de Chicago; “Concerto de Piano Nº5 em Mi# Maior”, Op.73 “Emperor” de Ludwig van Beethoven, executada por Wilhelm Kemipff com a Orquestra Filarmónica de Berlim. Direcção musical :Dan Carlin Snr., Triad Music, Inc. Canções: “The Battle of New Orleans” de Jimmie Driftwood; “Let’s Have a Party” de Jessie Mae Robinson,...
tracking img