Sistema limpeza a seco cana

SEMINÁRIO G&E POWER & WATER TRATAMENTO DE ÁGUAS E PROCESSO NA INDUSTRIA SUCROALCOOLEIRA

SISTEMAS DE LIMPEZA DA CANA VIA ÚMIDO/SECO. IMPACTOS NA INDUSTRIA

Ramón Orlando Villarreal Ramón Orlando Villarreal

Maringá, 05 Março 2.010

SISTEMA LIMPEZA CANA VIA ÚMIDA TRATAMENTOS UTILIZADOS - ORIGEM OBJETIVO DO SISTEMA: RETIRADA DAS IMPUREZAS MINERAIS INCORPORADA NA COLHEITA DA CANA INTEIRAQUEIMADA. A RETIRADA DAS IMPUREZAS OCORRE NA MESA ALIMENTADORA, PARA EVITAR ABRASÃO , E PERDA DE QUALIDADE DOS PRODUTOS FABRICADOS; USADOS NO INICIO DO PROÁLCOOL, COLHEITA MANUAL QUEIMADA; CONSUMO ESPECÍFICO : 5 A 10 m3/t Cana , EM FUNÇÃO DAS IMPUREZAS; SISTEMAS EM CIRCUITOS : ABERTO, FECHADO OU SEMI-FECHADO; TRATAMENTO DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA: VISA A REMOÇÃO DO MATERIAL SEDIMENTÁVEL E AMANUTENÇÃO DE REUSO NA PRÓPRIA LAVAGEM DE CANA. PARA REUSO DA ÁGUA UTILIZA-SE O SISTEMA DE DECANTAÇÃO COM TRÊS SISTEMAS CONVENCIONAIS: LAGOAS DE SEDIMENTAÇÀO, CAIXAS DE DECANTAÇÃO E DECANTADORES CIRCULARES (MARACANÃ) ; CONSTITUENTES DA ÁGUA LAV. CANA : TERRA, NUTRIENTES, AÇÚCARES, MICROORGANISMOS E OUTRAS IMPUREZAS ADERIDAS AO COLMO DA CANA; CORREÇÃO DO PH COM LEITE DE CAL , FAIXA 10,0 -11,0 ; PARA EVITARCORROSÃO E MELHORIA DA DECANTAÇÃO; LIMITADO PELO CUSTO OPERACIONAL (INSUMOS, VOLUMEN,ETC.) Ramón Orlando Villarreal

DADOS DE PROJETO DO SISTEMA DE TRATAMENTO

LAGOA SEDIMENTAÇÀO Qtde. Unidades Minima Taxa Aplic. Superficial (m3/m2.h) Eficiência remoção Inclinação rampa acesso Tempo Retenção Sistema operação Consumo Específico (m3/tc) Ramón Orlando Villarreal 40 -50 dias Continuo 5-10 1CAIXAS DECANTAÇÃO 3 1 ,0 – 1,4 Part. >0,025 mm 10% >1 h Intermitente 5-10

MARACANÃ 1 1,2 – 1,4 Part. >0,020 mm

1,7 – 2,0 h Continuo 5

TRATAMENTO DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA – CAIXAS DE SEDIMENTAÇÀO

Ramón Orlando Villarreal

TRATAMENTO DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA – CAIXAS DE SEDIMENTAÇÀO

Ramón Orlando Villarreal

TRATAMENTO DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA – TANQUE DE SEDIMENTAÇÀORamón Orlando Villarreal

TRATAMENTO DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA – DECANTADOR CIRCULAR

Ramón Orlando Villarreal

PRÉ-DECANTADOR E DECANTADOR CIRCULAR

Ramón Orlando Villarreal

TRAT. DA ÁGUA DE LAVAGEM DE CANA – DECANTADOR CIRCULAR (MODIFICADO)

Ramón Orlando Villarreal

DESCARGA DO SISTEMA DE LAVAGEM DE CANA
CONSUMO : 2,0 – 2,2 m³/tc

André Elias Neto – 14 Maio 2009

RamónOrlando Villarreal

Ramón Orlando Villarreal

André Elias Neto – 14 Maio 2009

SISTEMAS DE LIMPEZA DA CANA A SECO ORIGEM – SITUAÇÃO ATUAL

Ramón Orlando Villarreal

LIMPEZA A SECO HSPA- Havai 1.945

Ramón Orlando Villarreal

LIMPEZA A SECO HSPA- Havai 1.945

Hawaiian Sugar Planters Association – Cap. 120 tch Ramón Orlando Villarreal

SISTEMA DE LIMPEZA DA CANA A SECO – (ATÉ2.002)
LIMPEZA DE CANA PICADA QUEIMADA. VENTILADORES SOPRANDO DE BAIXO PARA CIMA;(INICIO DA COLHEITA MECÂNIZADA); REMOÇÃO DAS IMPUREZAS VEGETAIS E MINERAIS VIA ÚMIDA; PRIMEIROS PROJETOS NO BRASIL –CS : Us. QUATÁ (1.994) E GAUCHA (2.002) ADAPTAÇÃO DO SISTEMA DE SOPRAGEM EM MESAS ALIMENTADORAS 45°; EFICIÊNCIA DO SISTEMA EM FUNÇÃO : VARIEDADE DA CANA, SOLO, SISTEMA DE COLHEITA E CLIMA . PROBLEMASENCONTRADOS: CANA QUEIMADA INTEIRA FORMA GAIOLA, DIFICULTA A LIMPEZA. EFIC. LIMPEZA EM DIAS DE CHUVA BAIXA. IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE LIMPEZA MISTOS (A SECO NA CANA E O PALHIÇO VIA ÚMIDA). PROJETOS DEFINIDOS EM FUNÇÃO DO LAYOUT E ESPAÇO FÍSICO DISPONÍVEL; INVESTIMENTO INICIAL DE ALTO IMPACTO. MESSURADO COM A REDUÇÃO DA MANUTENÇÃO INDUSTRIAL ; Ramón Orlando Villarreal

SISTEMA DE LIMPEZA A SECO EÚMIDO – CENÁRIO ATUAL AUMENTO DA COLHEITA MECÂNICA; REDUÇÃO DA MANUAL; MAPEAMENTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA – ZAE CANA EM 04/6/07 – SÃO PAULO – ASSINATURA DO PROTOCOLO AGROAMBIENTAL,O
QUAL ENTRE OUTROS, COMTEMPLA: TÉRMINO DA QUEIMA DA CANA ATÉ O ANO 2.014 EM AREAS ATÉ 12% DECLIV; E ACIMA DE 12% ATÉ 2.017. NÃO QUEIMAR CANA EM ÁREAS DE EXPANSÃO; PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL COM RESPONS. SOCIAL; PROTEGER...
tracking img