Sistema de gestao de farmacia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1443 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Si Índice
1- Introdução 2
2 - Problemas identificados 2
3- Objectivos 3
3.1- Gerais 3
3. 2 - Específicos 3
4 - Descrição de Sistema Actual 4
5 - Requisitos 6
6- Diagrama de caso de uso 7
7- Diagrama de classes 8
8-Diagrama de sequência 9
9-Diagrama de Actividade 10
10-Conclusões e Recomendações 11
10- Bibliografia 12

1- Introdução

O surgimento das bases de dados edos softwares que fazem a sua gestão, veio melhorar sobre maneira a qualidade de armazenamento de dados no que conserne a consistência, integridade, relacionamento lógico entre os dados, redução das redundâncias, facilitação de processos de consultas, etc. Em seguida apresentaremos os problemas identificados na instituição em estudo.
2 - Problemas identificados

* Gestão da validade demedicamentos
* Falta de capacidade de stock mínimo
* Previsão de medicamentos com maior saída no geral e em momentos específicos do ano
* Gerir situações de indicações de medicamentos alternativos
* Controlo de mediamentos que só podem ser vendidos com prescrição medica
* Localização fácil de medicamentos nas prateleiras
* Gestão de escala dos farmacêuticos
* Gestão deinventários
* Bonificação dos funcionários mais empenhados


3- Objectivos
3.1- Gerais

* Fazer uma modelação de sistema para um estabelecimento farmacêutico
3. 2 - Específicos
* Analisar o funcionamento de uma farmácia;
* Identificar os possíveis problemas associados ao sistema;
* Modelar o sistema para os problemas identificados;
* Modelar o sistema usando UML4 - Descrição de Sistema Actual

Tratando de uma instituição onde várias actividades são desenvolvidas para o seu funcionamento, iremos fazer a descrição do sistema em áreas de actividades, onde para começar falaremos do controlo da tramitação de medicamentos(venda), que necessitem ou não de uma receita medica.
O processo começa quando o cliente se faz ao balcão solicitando algunsmedicamentos, o farmacêutico, verifica nas prateleira a existência ou não dos medicamentos desejados. Se estiver disponível, o farmacêutico verifica o preço estampado na embalagem ou frasco, e informa em seguida ao cliente a existência do fármaco desejado bem como o preço correspondente e ainda a composição do fármaco, isto é, quais são as gramas que compõem cada unidade de fármaco, e qual é a dosagem quedeverá ser seguida caso o utente decida comprar naquele instante. Se o utente decidir comprar, o farmacêutico passa lhe uma factura que este apresenta na caixa bem ao lado para o devido pagamento. Efectuado o pagamento, o caixa carimba pago na mesma factura passando a servir de recibo de pagamento.
Importa ainda referir que a factura é passada em triplicado onde a original é entregue ao utente, oduplicado fica com o caixa e o triplicado fica com o farmacêutico que passa a mesma para servir de base de conferência ao final de cada dia laboral e também serve de arquivo para posterior uso tal como: elaboração de estatísticas e tanto mais, suporte para o controlo de stocks e muito mais. Esta prática é comum para todos medicamentos, isto é, para aqueles que para a sua aquisição o utente tenhaque ser portador de uma prescrição médica ou não, sendo a única diferença o facto de quando for necessária uma prescrição médica o farmacêutico informar ao utente antes de qualquer outro movimento que tem haver com a verificação da existência ou não naquele instante do medicamento desejado. Para os casos em que o medicamento desejado esteja sujeito a uma prescrição medica, e caso o utente a possua,o farmacêutico observa a mesma para confrontar as características dos medicamentos prescrito com os que ele dispõe , caso sejam análogas ou equivalentes ele passa a explicar ao utente que por sua vez caso tenha valores suficientes, faz a compra. O farmacêutico dá um visto nos itens de receita que ele tiver fornecido e em seguida devolve ao cliente. caso contrário, ele informa ao cliente que não...
tracking img