Sexualidade na sala de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (804 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SEXUALIDADE NA SALA DE AULA
Em relação às dificuldades que os professores têm
Em lidar com as manifestações da sexualidade dos alunos
Em sala de aula, houve certa contradição, pois, em um.Primeiro momento, eles afirmam não sentir dificuldade e, no.
Decorrer de seu discurso relatam suas dificuldades em tratar
Do assunto. De acordo com CATALÃO (2002), os professores, mesmo sem querer,Transmitem para os jovens seus preconceitos, ao mesmo.
Tempo em que se limita a falar do sexo apenas como
Função reprodutiva, deixando de lado as outras formas de.
Manifestação da sexualidade comoa sensibilidade, a paixão,
O amor, o medo e o prazer. De acordo com PARAÍSO (1999),
A homossexualidade não é falada, como se o silêncio fosse.
Uma garantia de manter a norma ou aheterossexualidade; o.
Homossexualismo não está no currículo, o professor não.
Falam, e os alunos não ousam questionar. Por não se falar, talvez se evite que possam vir a desejar Alguns professores comentam,também, a.
difi culdade em relação à infl uência da igreja na sexualidade.
Segundo MENDONÇA FILHO (1999), para a Igreja.
Católica, o objetivo do sexo é apenas a reprodução, qualquer.
Outra formade vivência do sexo é considerada desnecessária
E pecaminosa, e isso ainda hoje tem influência na sexualidade. Outra dificuldade relatada em trabalhar com o Assunto da sexualidade em sala de aula seriaem relação
Aos alunos que, muitas vezes, utiliza-se de ironia para se.
Referirem à sexualidade. Seguindo as ideias de TIBA (1994),
Quando se fala de sexo na escola, isso é motivo de tensão.Tanto para professores como para os alunos. Os professores
Protegem-se da ansiedade, usando de dados científicos, e os.
Alunos, por meio das gozações. Muitas vezes, os professores reclamam ou falamde.
Uma dificuldade em relação à falta de participação dos pais
Na educação sexual dos fi lhos. Como nos coloca SAYÃO
(1998), a maioria das famílias brasileiras não conversa com.
Naturalidade...
tracking img