Sexta-feira, 13 de outubro de 1307

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1094 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sexta-Feira, 13 de Outubro de 1307



Corria o ano de 1285. A Europa cristã, endividada pelos dispêndios efetuados nas cruzadas ocorridas desde o ano de 1099, acuada pela ameaça islâmica, vivia uma situação ímpar de pobreza, fome e falta de perspectivas. Não que isso fizesse diferença ao cidadão comum: O regime político de todos os países europeus era a Monarquia Absoluta. O sistemaeconômico era o Feudalismo. Ao vassalo, cabia comer o que lhe sobrasse e obedecer cegamente ao seu senhor. Aos nobres empobrecidos, a submissão ao Monarca, e à este, a obediência ao governo temporal da Igreja Católica.
Desde 1118, por iniciativa de Hughe de Payns e mais oito cavaleiros franceses, com o aval do Rei de Jerusalém, Balduíno II, o leproso, inicia-se uma missão de proteção aos cruzados eperegrinos à Terra Santa.
Foram, por decisão de Balduíno, acomodados ao lado da Mesquita de Al Aqsa, sobre o antigo Templo de Salomão. Este ficou sendo seu quartel-general, porém esta iniciativa iria crescer de forma impressionante, com adesão de cavaleiros de muitas famílias nobres e que chegaria ao ponto de constituir-se em uma rede de fortalezas e monastérios ligando as principais cidadeseuropéias à Terra Santa.
Sob a orientação de Bernardo, abade de Clairvoux, (São Bernardo, após sua morte) foram elaborados os regulamentos da nova Ordem religiosa-militar.
Constava ele de três compromissos: pobreza, castidade e obediência. Entre 1129 e 1145, por sucessivas Bulas Papais, a nova Ordem recebe crescentes distinções e honrarias, tornando-se independente de Reinados, Monarcas, e emrelação à Igreja Católica, somente devia obediência ao Papa em pessoa. Tributos, a ninguém.
Neste contexto, a Ordem Templária tornou-se uma entidade supranacional, que dispunha da confiança irrestrita, tanto de autoridades religiosas quanto da nobreza. Estes confiavam seus bens à Ordem antes de entregarem-se à Cruzada, cientes de que seu patrimônio seria administrado de forma lisa e que, em caso denecessidade, poderiam vir a resgatar suas riquezas em outras terras, numa operação que antecedeu as Letras de Câmbio Bancário em vários séculos.
Porém, vários peregrinos e cruzados não regressavam das suas aventuras. As vezes, sequer chegavam ao seu destino. Como resultado, o enriquecimento espantoso da riqueza da Ordem. Esta tornou-se célebre por socorrer Nobres e Monarcas, "alugando riquezas"(este termo, devido à proibição de emprestar dinheiro a juros) a quem dela necessitasse. Mais famosa ainda por financiar e executar as mais fantásticas igrejas, mosteiros, catedrais e fortalezas da época, empregando grande quantidade de pedreiros especializados em toda a Europa.
Neste cenário, ascende ao Trono de França o Rei Felipe IV de Valois, cognominado "O Belo". Ao contrário de muitos deseus pares, este era um administrador extrema e perigosamente coerente em seus atos, obstinado, astuto, insensível e, realçando os aspectos sacerdotais de um monarca, apresentava-se quase como um semideus, conduzindo seu reino com mão de ferro. Herdou além do Reino, a situação econômica periclitante. Para piorar, um conflito com a Inglaterra que já durava décadas. Para selar uma trégua, umaaliança precária casou sua filha com o herdeiro do trono Inglês.
Em sua ação para equilibrar o combalido tesouro de França, ordenou várias medidas que variavam do impopular ao cruel. Desde a mudança na moeda, passando por exploração aos financistas judeus e lombardos, até chegar aos bens da Igreja Católica. Foi excomungado várias vezes pelo Papa Bonifácio VIII devido a sua oposição à remessa de valoresda Igreja Católica à Roma. Prende e humilha o Pontífice, sendo que o mesmo morre em cerca de um mês após, suspeita-se que em virtude de maus tratos.
Bonifácio VIII foi sucedido por Bento XI, de curto pontificado.
Tendo o Papa Bento XI sido assassinado por envenenamento em julho de 1304, Felipe manobra para colocar o obscuro clérigo Bertrand de Gouth no Trono Papal. O mesmo seria conhecido...
tracking img