Sergio buarque de holanda

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2531 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Arquitetura e Urbanismo
Raízes do Brasil
Sergio Buarque de Holanda

Pioneiros da conquista do trópico para a civilização, tiveram os portugueses, nessa proeza,sua maior missão histórica. Nenhuma, porém, que leve com justiça à opinião extravagante defendida por um número não pequeno de detratores da ação dos portugueses no Brasil, muitos dos quais optariam, de bom grado, e confessadamente,pelo triunfo da experiência de colonização holandesa, convictos de que nos teria levado a melhores e mais gloriosos rumos.
Nas formas de vida coletiva podem assinalar-se dois princípios que se combatem e regulam diversamente as atividades dos homens. Esses dois princípios encarnam-se nos tipos do aventureiro e do trabalhador. Vive dos espaços ilimitados, dos projetos vastos, dos horizontesdistantes.
A parte maior do que o todo. Existe uma ética do trabalho, corno existe uma ética da aventura. terá por imorais e detestáveis as qualidades próprias do aventureiro audácia, imprevidência, irresponsabilidade, instabilidade, vagabundagem — tudo, enfim, quanto se relacione com a concepção espaçosa do mundo, característica desse tipo. Nada lhes parece mais estúpido e mesquinho do que o ideal dotrabalhador. Na obra da conquista e colonização dos novos mundos coube ao "trabalhador", no sentido aqui compreendido, papel muito limitado, quase nulo. Era essa a opinião corrente, quase unânime, dos estrangeiros que visitavam a Grã-Bretanha antes da era vitoriana. O deão da catedral de St. Paul observa, em livro rico de inte-ressantes sugestões, que o 'inglês médio não tem presentemente nenhumgosto pela diligência infatigável, laboriosa, dos alemães, ou pela frugalidade parcimoniosa dos franceses". Habituaram-se também a dormir em redes, à maneira dos índios. Alguns, como Vasco Coutinho, o donatário do Espirito Santo, iam ao ponto de beber e mascar fumo, segundo nos referem testemunhos do tempo.
Não é certo que a forma particular assumida entre nós pelo latifúndio agrário fosse umaespécie de manipulação original, fruto da vontade criadora um pouco arbitrária dos colonos portugueses. Surgiu, em grande parte, de elementos adventícios e ao sabor das conveniências da produção e do mercado. É instrutivo, a propósito, o fato de o mesmo sistema, nas colônias inglesas da América do Norte, ter podido florescer apenas em regiões apropriadas às lavouras do tabaco, do arroz e do algodão,produtos tipicamente "coloniais". Quanto às áreas do centro e às da Nova Inglaterra, tiveram de contentar-se com urna simples agricultura de subsistência, enquanto não se abria passo à expansão comercial e manufatureira, fundada quase exclusivamente no trabalho livre. Aos portugueses e, em menor grau, aos castelhanos, coube, sem dúvida, a primazia no emprego do regime que iria servir de modelo àexploração latifundiária e monocultora adotada depois por outros povos. Cumpria apenas resolver o problema do trabalho. E verificou-se, frustradas as primeiras tentativas de emprego do braço indígena, que o recurso mais fácil estaria na introdução de escravos africanos. Pode dizer-se que a presença do negro representou sempre fator obrigatório no desenvolvimento dos latifúndios coloniais. Os antigosmoradores da terra foram, eventualmente, prestimosos colaboradores na indústria extrativa, na caça, na pesca, em determinados ofícios mecânicos e na criação do gado. Dificilmente se acomodavam, porém, ao trabalho acurado e metódico que exige a exploração dos canaviais. Se tornou possível, em certos casos, a fixação do colono, não cabe atribuir tal fato a esse zelo carinhoso pela terra, tão peculiarao homem rústico entre povos genuinamente agricultores. A verdade é que a grande lavoura, conforme se praticou e ainda se pratica no Brasil, participa, por sua natureza perdulária, quase tanto da mineração quanto da agricultura.
Falo sobretudo de nós outros que habitamos além do Tejo e que respiramos de mais perto o ar da África". E algum tempo mais tarde, respondendo às críticas dirigidas por...
tracking img