Senso comum

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3383 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Religião e senso comum: um diálogo com Gramsci
Luís Mauro Sá Martino
Doutor em Ciências Sociais pela PUC/SP
Professor da Faculdade Cásper Líbero
As práticas humanas são delimitadas pelo conhecimento. Esse conhecimento, por
sua vez, existe a partir de instituições nas quais o indivíduo está inserido. Logo, na
intersecção entre conhecimento e prática encontramos a influência das instituiçõessociais
responsáveis por estabelecer os limites possíveis do conhecimento.
Neste sentido, a sociologia do conhecimento tal como é praticada por Alfred Schutz
e posteriormente por Berger e Luckmann torna-se, em certa medida, uma espécie de
sociologia das instituições, não como grupos autônomos com regras próprias, mas como
entidades reguladoras do conhecimento disponível para esses grupos,como elementos de
seleção do que pode ou não ser visto, analisado, feito.
O cotidiano é a relação intersubjetiva dessas variáveis institucionais presentes em
cada indivíduo, dessas práticas interiorizadas e convertidas em matrizes geradoras de ações
não calculadas, mas vistas e tomadas como naturais – a resultante dos processos de
repetição existentes em todo o cotidiano, reforçado pelosesquemas mentais dentro dos
quais as instituições operam nos indivíduos.
Dentro de uma mesma realidade objetiva, as indivíduos e instituições criam
realidades próprias, fragmentos de um cotidiano complexo e impossível de ser
compreendido em seu todo. Os indivíduos movimentam-se dentro dessas estruturas de
realidade definidas previamente pelas instituições sociais às quais pertencem.
Como nenhumindivíduo está ligado à apenas uma instituição, a intersecção de
modus operanda e esquemas de compreensão do mundo garantem a singularida de cada
pessoa até o limite de sua ação. A linguagem, por exemplo, é uma instituição social
objetiva.
Só é possível compreender a realidade a partir desse logos criado historicamente,
mas do qual somente temos uma percepção sincrônica no cotidiano. Dentrodessa macroestrutura, a linguagem particular de cada um será influenciada por outros fatores
institucionais – a origem familiar, a escolaridade, a classe social, etc.
Na sociedade capitalista moderna, o homem está o tempo todo sujeito à influência
de alguma instituição. Todo seu tempo, toda sua vida é mais ou menos regulada por
elementos alhieos à sua vontade, que pode apenas manifestar-se namedida em que quadros
institucionais maiores e mais fortes assim o permitem.
Ao acordar, o homem está vinculado à sua família. No caminho para o trabalho,
serve-se de transportes públicos, regulados pelo Estado, ou particulares – do qual deve
prestar contas ao Estado. No trabalho, sua instituição profissional dota-o de regras,
horários, práticas mais ou menos legítimas e deixa claras sua posiçãoespecífica no campo,
bem como as estratégias de ação.
Para obter algum conhecimento, deve recorrer à imprensa, elemento por excelência
de transformação da realidade, e, se quer algum saber mais amplo, procura uma instituição
escolar. Em qualquer instância, rebeliões e comportamentos não desejados pela instituição
costumam ser punidos em graus variados. É como se as instituições sociais otempo todo
regulassem o conhecimento do indivíduo a partir de uma ameaça implícita: “Ande na linha.
Um dia eles vão te pegar”.
O esquema de prêmios e sanções garante a vida e a sobrevivência das instituições.
As instituições produzem conhecimento na medida em que geram esquemas interpretativos
do mundo aplicados aos indivíduos dela participantes. Erigidos na forma de regras e
tradições, asparticularidades da criação humana são perdidas, reificando a instituição e
tornando-a superior ao indivíduo.
Afinal, algo sem história e sem origem facilmente adquire as características fortes o
suficiente para sua aparente auto-gestão. Nesse sentido, apenas uma instituição pode
destruir outra. A compreensão do conhecimento cotidiano, portanto, passa pelo estudo das
variações institucionais e...
tracking img