Semiologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Higienização das Mãos

História da IH

← 1847 – Ignaz Phillip Swemmelweis demonstra a prevalência e transmissão das infecções hospitalares pelas mãos.
← 1983 – 1ª Portaria que regulamenta o controle das infecções hospitalares
← 1997 – Através da Lei Federal 9.431, os hospitais são obrigados a manter um Comissão de Controle de Infecções Hospitalares (CCIH).

← 1999 – éconsagrado o Dia Nacional do Controle da Infecção Hospitalar – 15/05.
← Em 2000, 1 ano após a criação da ANVISA, apenas 12 estados tinham as CCIH´s estaduais regulamentadas, em 2003, todos os estados e o DF já haviam regulamentado suas comissões.

Legislação
← Portaria n. 2.616, de 12 de maio de 1998 – ações mínimas a serem desenvolvidas com vistas à redução da incidência dasinfecções relacionadas a assistência à saúde.

← RDC 50, de 21 de fevereiro de 2002 – projetos físicos de estabelecimentos assistenciais de saúde.
Dados Epidemiológicos
← Pesquisa da Anvisa realizada em parceria com a Faculdade de Saúde Pública da USP e divulgada em 2006 analisou a realidade funcional de 4.148 hospitais do país e revelou que 76% deles (3152) possuem comissões decontrole de infecção hospitalar. A vigilância das infecções hospitalares é realizada em 77% das instituições (3194) e 49% dos hospitais (2012) desenvolvem programas permanentes de controle. Porém, apenas 33% deles (1356) adotam medidas de contenção de surtos.
← Estudos internacionais revelam que a existência de um programa de controle de infecção hospitalar dentro dos serviços de saúde reduzem 30% a incidência desses agravos. 
← Segundo a Pesquisa da Assistência Médico-Sanitária divulgada pelo IBGE em 2006, no Brasil 4.578 estabelecimentos de saúde, com serviço de internação, possuem Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, sendo 1.427 públicos e 3.151 privados.
(MS, 2000

Higienização das Mãos
← É o meio individual mais fácil e menos dispendioso de propagaçãodas infecções relacionadas à assistência á saúde.

← O termo “higienização das mãos” engloba a higienização simples, higienização anti-séptica, fricção anti-séptica e anti-sepsia cirúrgica das mãos.

(ANVISA, 2007)
Microbiologia das Mãos
← Microbiota resistente: composta por microorganismos de baixa virulência, como estafilococos, corinebactérias e micrococos. Geralmente nãoestão vinculados as infecções veiculadas pelas mãos. É mais difícil de ser removida com a higienização simples, pois esses microorganismos habitam as camadas mais internas da pele.
Microbiota transitória: coloniza a camada mais superficial da pele. É representada pelas bactérias Gram-negativas (enterobactéricas, ex. Eschelichia coli), bactérias não fermentadoras (Pseudomonas aeruginosa), fungose vírus. São removidas com a higienização simples, porém a remoção é mais completa com o uso de anti-sépticos

Patógenos Hospitalares
← Staphylococcus aureus, Staphylococcus epidermidis, Enterococcus spp., Pseudomonas aeruginosa, Klebsiella spp., Enterobacter spp. e leveduras do gênero Candida.
← As infecções relacionadas à assistência à saúde geralmente são causadas por diversosmicrorganismos resistentes aos antimicrobianos, tais como S. aureus e S. epidermidis, resistentes a oxacilina/meticilina; Enterococcus spp., resistentes a vancomicina; Enterobacteriaceae, resistentes a cefalosporinas de 3ª geração e Pseudomonas aeruginosa, resistentes a carbapenêmicos.

Finalidades da Higienização das Mãos
← Remoção da sujidade, suor, oleosidade, pêlos, célulasdescamativas e da microbiota transitória.
← Prevenção e redução das infecções cruzadas.
← Devem higienizar as mãos todos os profissionais que trabalham em serviços de saúde, que mantém contato direto ou indireto com os pacientes, que atuam na manipulação de medicamentos, alimentos e material estéril ou contaminado.

Indicações dos Produtos para Higienização das Mãos
|Material...
tracking img