Rousseau, sartre e immanuel kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1216 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Rousseau:
Jean-Jacques Rousseau foi um grande pensador e filósofo francês que viveu no século XVIII e escreveu a obra "Discurso sobre a origem da desigualdade", onde reflete sobre a origem do homem e das desigualdades.
Nessa obra ele começa falando sobre o "homem natural", que caçava, pescava e as vezes se juntava com outros homens para se defender, no entanto ainda não vivia em sociedade nemtinha ganância ou maldade. Como ao seu ver a sociedade e o homem tendem sempre a evoluir (princípio da perfectibilidade), então o homem passou a construir moradias e a viver em família, mais tarde passou a viver em sociedade.
Foi ao passar do tempo em sociedade que surgiu os princípios de: propriedade (dividiu os homens em ricos e pobres), surgiram os governos (dividiu os homens em governantes egovernados) e os estados despóticos (dividiu os homens em senhores e escravos).
Por isso as desigualdades sociais surgiram pelo ponto de vista de Rousseau, no entanto se seguirmos o seu princípio de perfectibilidade, a sociedade há de avançar com o passar do tempo para um estágio de igualdade e justiça.

Sartre:
O texto O Existencialismo é um humanismo, foi escrito por Sartre para explicaro existencialismo e defender-se de críticas feitas por leigos. Nele, Sartre afirma que a existência precede a essência. Isto significa que não há uma receita para se fazer um ser humani, que Deus não é um artífice superior que antes de criar o homem já tinha seu rascunho em mente. Ou seja, temos que partir da subjetividade. Não há uma essência igual em todas as pessoas, explica Sartre, umanatureza humana, portanto não há uma lista de regras estabelecidas antes de o ser humano existir; então, ele as tem que criar por si mesmo. Não pode existir nada a priori, para Sartre, já que ele não acredita em Deus, em uma consciência perfeita que pudesse conceituar as coisas.
O homem, portanto, não é mais do que o que ele faz, do que o que Sartre chama de seu projeto. O projeto de cada um (suasescolhas) tem um valor universal, apesar de ser individual, e pode ser compreendido por todo homem. Assim, pode-se dizer que existe uma universalidade do homem, mas ela é construída por ele próprio, através de suas escolhas. As escolhas são inevitáveis. Para Sartre, o fato de não haver uma essência anterior à existência força os homens a serem livres: temos que inventar regras, valores, improvisar.Portanto, só o fato de alguém existir traz, obrigatoriamente, o fato de ele ser livre. A existência nos condena à liberdade. Devido à falta de valores predeterminados, estamos sós e sem desculpas. Por isso, ninguém pode se eximir da responsabilidade por seus atos e suas consequências. Cada um escolhe por si mesmo, através de seu próprio julgamento, baseando sua decisão no que achar melhor. SegundoSartre, o homem é responsável por escolher para si e, com isso, para toda a humanidade, o que causa muita angústia. É desse compromisso de escolher que ele não pode escapar (se ele não escolhe nada, escolhe não escolher). O ser humano tem compromisso com seu futuro, com as outras pessoas, consigo mesmo. Sartre, que defendia que o existencialismo é uma doutrina da ação, dizia que ninguém deve seesquivar de nenhum compromisso, utilizando-se de desculpas, pois cabe a cada um fazer seu próprio destino. Quem tentar escapar à responsabilidade ou ao compromisso estava, na opinião de Sartre, agindo de má-fé.

Immanuel Kant

Immanuel Kant escreve um artigo tentando responder a pergunta “O que é esclarecimento?” Segundo Kant, esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade. Menoridade estaque é a incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo. E o culpado dessa menoridade é o próprio indivíduo.
O homem é o próprio culpado dessa menoridade se a causa dela não se encontra na falta de entendimento, mas na falta de decisão e coragem de servir-se de si mesmo sem a direção de outrem. Sapere aude! Tem coragem de fazer uso de teu próprio entendimento, tal...
tracking img