Rotinas de trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1201 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Quando se fala da exaltação de cristo, logo pensamos em sua ressurreição, porem é necessário ter em mente, que alem da sua ressurreição, sua exaltação também trata da sua ascensão e da sua segunda vinda, sendo o ponto alto de sua exaltação o seu retorno.

O ESTADO DE EXALTAÇÃO DE CRISTO

NOTAS GERAIS:

Para os luteranos, a exaltação consiste em que a natureza humana assumiuo pleno exercício dos atributos divinos que lhe foram comunicados na encarnação, mas que foram usados ocasionalmente ou secretamente. Já para a Teologia Reformada a pessoa do mediador é considerada, ou seja, o Deus e homem, como sujeito da exaltação acentuado o fato de que a natureza humana realizou a exaltação. Para a Teologia Liberal Modernista rejeita completamente a idéia legal dos estados deCristo, como também repudia todo sobrenatural de Cristo.
A narrativa dos evangelhos mostra que a humilhação de Cristo foi seguida por sua exaltação, que deve ser considerado como resultado judicial de do estado de humilhação.

OS ESTAGIOS DE EXALTAÇÃO DE CRISTO

1. A RESSUREIÇÃO
2.1. A natureza da ressurreição: Sua ressurreição consistiu que nele a natureza humana, o corpo e aalma, foi restaurada a sua original força e perfeição e ate mesmo elevada a um nível superior, enquanto o corpo e a alma foram reunidos num único organismo vivo, não houve apenas uma mudança física em cristo, mas também uma mudança psíquica. Ele foi revestido de novas qualidades, perfeitamente ajustadas ao seu futuro ambiente celestial.
A ressurreição de Cristo tem triplo significado:
*Constitui uma declaração do Pai de que o inimigo tinha sido vencido, a pena foi cumprida, e foi satisfeita a condição em que a vida foi prometida;
* Foi um símbolo daquilo que estava destinado a suceder aos membros do corpo místico de Cristo em sua justificação, em nascimento espiritual e em sua bendita ressurreição futura;
* Relacionou-se também instrumentalmente com a justificação, regeneração ea ressurreição dos crentes.
2.2. O autor da ressurreição: diferentemente de outros que ressurgiram dos mortos, Cristo ressurgiu do seu próprio poder. Ele é a ressurreição e a vida, ele declarou que tinha o poder de entregar sua vida e de retomá-la. A ressurreição não é somente obra de Cristo, mas também de Deus Pai e do Espírito Santo.
2.3. Objeções a doutrina da ressurreição:muitos tentam negar a ressurreição de Cristo, mas tal fato se deu através de milagre, e cientistas do presente declaram que não tem condições de dizer que milagres não existem.
2.4. Tentativas de explicar o fato da ressurreição negando-a: nessa tentativa surgiram algumas teorias, a saber.
* Teoria da falsidade: afirma que os discípulos roubaram o corpo do tumulo e depois declararam queJesus ressuscitara.
* Teoria do desmaio: de acordo com esta teoria Jesus não morreu, apenas desfaleceu, embora se pensasse que ele havia morrido.
* Teoria da visão: esta se apresenta em duas formas. Uma em que os discípulos se fixavam tanto no Salvador e na possibilidade de seu retorno que pensaram que realmente o haviam visto. E a outra que alega que os discípulos tiveram visões da parte deDeus para persuadi-los a continuar com a pregação do evangelho.
* Teorias míticas: tenta explicar a ressurreição utilizando mitos pagãos.
Todas as teorias acima citadas se mostraram infundadas com o passar do tempo, e não obtiveram êxito.
2.5. O suporte doutrinário da ressurreição: os escritores da Bíblia descrevem como um fato a ressurreição física de Jesus, sendo esta uma das grandespedras do alicerce da Igreja de Deus. O importante é que na ressurreição, o divino irrompe no curso da historia, que nela o incógnito de Jesus é retirado, e Deus se revela. O historiador não pode descrever isto, embora o crente aceite pela fé.

2. A ASCENSÃO

A ascensão de cristo foi o complemento e a consumação da sua ressurreição.
2.1. A natureza da ascensão: foi uma transição local...
tracking img