Roma antiga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2618 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Roma Antiga
Localização

A civilização romana surgiu da cidade-estado de Roma, situada no centro da Península Itálica, região do continente europeu próxima ao Mar Mediterrâneo.

Povoação

No início do segundo milênio a.C., os povos indo-europeus migraram para a península itálica dominando os nativos da região. Os latinos instalaram-se na margem sul do rio Tibre, na planície a qualderam o nome de Lácio. Roma teria surgido da reunião desses povoados.Nas proximidades do Lácio, viviam os etruscos, de origem asiática. No século VII a.C., Roma passou a ser dominada pelos etruscos e deixou de ser aldeia para se tornar cidade.

Origem das Classes Sociais

Inicialmente ocorria a chamada comunidade gentílica (genos). Havia propriedade coletiva dos bens, mútua assistência entreos membros da comunidade.
Com o passar do tempo os patriarcas e seus parentes mais próximos se apossaram das melhores terras da região, formando uma classe aristocrática. Seus membros chamavam-se patrícios.
Os clientes – eram homens livres, em sua maioria estrangeiros, que pertenciam à plebe. O patrício era seu protetor econômico, político e jurídico. Associavam-se aos patrícios ou auma família patrícia, prestando-lhes diversos serviços pessoais em troca de proteção.
Os plebeus – parcela da população que passou para o domínio romano durante as primeiras conquistas; eram livres, mas não participavam do Senado; constituía-se basicamente de imigrantes vindos das regiões conquistadas; deveriam pagar tributos e prestar serviço militar. Não tinham direito à cidadania, sendoimpedido de exercer cargos públicos, de participar da Assembléia Curial ou de receber terras provenientes das conquistas militares;
Os escravos – tinham a função de mão-de-obra auxiliar dos patrícios. Eram, sobretudo, prisioneiros de guerra. Os escravos não eram considerados pessoas, eram considerados instrumentos de trabalho, não possuíam direitos políticos.

Monarquia

Os genos comocélula fundamental da sociedade romana. O conjunto de dez genos formava uma cúria romana.
Dez cúrias formavam uma tribo. Que era comandada por um chefe eleito, com funções militares e religiosas.
O povo romano (populus) era formado pelo conjunto dos cidadãos integrados primeiramente a um genos, depois a uma cúria e, finalmente, a uma tribo.
Nessa época, a cidade deve ter sidogovernada por reis de diferentes origens. Durante o domínio etrusco (dominaram por cerca de 100 anos), Roma se tornou cidade alcançando um grande desenvolvimento.

Política

Encontramos em Roma as seguintes instituições políticas: o Rei, o Senado, e a Assembléia Curial.
O Rei acumulava as funções executivas, judiciais e religiosas, embora seus poderes fossem limitados pela área legislativa,já que o Senado ou Conselho de Anciões tinha o direito de veto e sanção das leis apresentadas pelo rei. A ratificação dessas leis era feita pela Assembléia ou Cúria, composta por todos os cidadãos em idade militar. Na fase final da realeza, a partir do fim do século VII a.C., Roma conheceu um período de domínio etrusco.

A Reforma Serviana

Atribui-se ao rei Sérvio Túlio a reformaconstitucional que destruís a organização da comunidade gentílica, baseada na união das pessoas pelos laços de sangue e solidariedade. Toda a população (composta por patrícios e plebeus) considerava seus súditos tantos os patrícios, quanto os plebeus. Foi dividida conforme o território e grau de riqueza e não quanto ao grau de parentesco. Intensificou-se a destruição das estruturas comunitárias quecaracterizavam a sociedade romana. Isso implicava na liquidação da propriedade coletiva dos genos, com a diferenciação das classes sociais conforme os graus de riqueza surgiram instituições como os juros sobre empréstimos, a hipoteca dos bens móveis e a escravidão por dívidas. Através do testamento, as pessoas ricas podiam transferir seu patrimônio após a morte a quem desejasse o que, colaborou no...
tracking img