Livro bandeira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 59 (14685 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PEDRO BANDEIRA

O M IS T É R IO D A F Á B R IC A D E L IV R O S
ilustrações:

ROBERTO NEGREIROS

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

_____________________________________________________________________ Bandeira, Pedro, 1942O mistério da fabrica de livros / Pedro Bandeira ; ilustrações Roberto Negreiros. — 33. ed. — SãoPaulo : Hamburg, 1994. 1. Literatura infanto-juvenil I. Negreiros, Roberto. II. Titulo.

94-4545

CDD-028.5

_____________________________________________________________________

índices para catálogo sistemático: 1. Literatura infantil 028.5 2. Literatura infanto-juvenil 028.5

Direitos autorais desta edição reservados à EDIÇÕES ROSARI LTDA. Rua Apeninos, 930 – 5º.. andar cj 51 CEP04104-020 - Tel: (OU) 55 71- 7704 - São Paulo –SP

© PEDRO BANDEIRA (Texto). © ROBERTO NEGREIROS (Ilustrações).

Proibida a reprodução, no todo ou em parte e por qualquer processo, sem autorização expressa dos Editores.

Impresso no Brasil Printed in Brazil

Em Agosto de 1988,

a GRÁFICA EDITORA HAMBURG fez 21 anos. Durante todo este tempo, imprimiu e editou milhões de exemplares paramilhões de leitores. Por isso, em seu aniversário, só poderia oferecer um tipo de presente: este livro especial, que agora está em suas mãos, e que é dedicado a você, o leitor.

WILSON SIVIERO ARIOVALDO CAPANO AYRTO ALBERTO SCHVAN

Sumário

1 — O meucalipto 2 — O meucalipto vira papel 3 — A fábrica de livros 4 — Um autor para o livro de Laurinha 5 — Uma história toda ilustrada 6 — De volta àfábrica de livros 7 — As letras do computador 8 — Livro tira retrato? 9 — Papéis sujos de tinta 10 — Dobra, costura, cola e apronta! 11 — Um presente para Adriano

http://groups.google.com/group/digitalsource

1

O m e u c a lip to
LAURINHA sentiu os olhos boiando nas próprias lágrimas. Eles choravam por Adriano. Depois do último sinal daquela manhã de aulas, a menina não quis ir direto paracasa. Foi andando sem rumo, mas seus pés a levaram para onde se dirigiam seus pensamentos. Para o bosque. O lugar onde Laurinha havia vivido o momento mais gostoso de sua vida. O momento de descoberta. Com Adriano. — Adriano... Escondida de todos, a menina encostou-se em um tronco, logo na entrada do enorme bosque de eucaliptos. Aquele bosque gostoso, de tantas recordações maravilhosas, com omesmo Sol filtrando-se por entre os eucaliptos e salpicando seu corpo de confetes de ouro. Tudo igual àquela tarde. Tudo, menos a presença de Adriano... A menina fechou os olhos bem apertado, fazendo mais lágrimas correrem pelo rosto já ardido de tanto chorar. Na escuridão dos seus pensamentos, iluminou-se a tela das lembranças, como um filme que começa a ser projetado na sala escura de um cinema.Não havia créditos nem letreiros, só havia o rosto bonito, o rosto sorridente de Adriano. E havia ela mesma, Laurinha, miúda menina, enlevada pela companhia do seu garoto. O seu garoto. Seu primeiro. Primeira descoberta.. Primeiro carinho. Primeiro tudo... O filme daquelas recordações tão queridas desenrolava-se dentro de seus olhos fechados. Os dois, juntinhos, mãos dadas, falando sem palavras, sorrindo carinhos, sentindo um ao outro, sozinhos no mundo. O bosque era aquele. Aquele mesmo onde ela agora chorava... e recordava... Os dois embrenhados, fazendo estalar gravetos e folhas secas sob seus passos macios. Adriano escolheu uma árvore. Um dos eucaliptos maiores, majestoso, comprido como um mastro em busca do céu. Tirou do bolso um canivetinho e começou a riscar a casca doeucalipto. Um coração! Com uma flecha atravessada. Dentro dele, com capricho, duas iniciais: A e L. Ele e ela! Adriano e Laurinha. Dois namorados, unidos, para sempre! O rapazinho voltou-se para Laurinha: — Aqui está. Este não é mais um eucalipto,, Laurinha. Agora, vai ser o seucalipto! — O meucalipto! O rosto adorado de Adriano abaixou-se lentamente em direção ao seu. Laurinha entendeu o que aquilo...
tracking img