Resumo o monge e o executivo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2168 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESUMO







































HUNTER, James C. O monge e o executivo:
uma história sobre a essência da liderança.
Rio de Janeiro: Sextante, 2004.











John Daily um super ocupado gerente geral de uma grande indústria, tomou umadecisão de deixa a fabrica para passar uma semana inteira em um mosteiro. Desde criança se via perseguido por um nome: “Simeão”. Com muitos fatos e coincidências, ele não correspondia porque, no decorrer de sua vida, tinha o mesmo sonho que ele transmitia a mesma mensagem: “Ache “Simeão” e ouça-o!”.
Na realidade, envolvendo o nome “Simeão”, ele nunca soube ao certo se havia algum significado paratantas “coincidências”.
John sentia-se num momento de gloria, orgulhoso foi promovido ao cargo de gerente-geral, tornando-o mais jovem gerente da historia da companhia. Tinha autonomia sobre muitos funcionários; numa importante empresa de vidro plano com vendas anuais em milhões de dólares.
Ele se formou em administração de empresas. Na universidade conheceu Raquel, casaram-se. No período de 18anos de casados, eles queriam ter filhos, mas Raquel era infértil. Mas com todo sofrimento de Raquel, ele não abandonava a esperança de ter filhos e sempre rezava, pedindo um filho.
Depois de adotar um menino recém nascido com nome de John, dois anos seguintes, Raquel engravidou e nasceu Sara, em circunstancias raras mas maravilhosa.
Desde a adoção de John Jr., Raquel passou a trabalhar em seuconsultório apenas um dia para dedicar-se mais ao filho. John aparentemente sentia sua vida muito equilibrada, cheio de muitas satisfações e tinha gratidão por tudo isso.
Raquel reclamou com John sua insatisfação no casamento, pois suas necessidades não estavam sendo atendidas, então foi quando ele se deu conta que sua família estava se desestruturando. Alem da insubordinação de seus filhos, Johncomeça a perceber que nem tudo estava como planejara. No trabalho, onde John estava seguro do seu sucesso, também passava por uma mudança. Na empresa houve uma crise envolvendo empregados e o sindicato. Seu chefe lhe disse que era culpado, pois era resultado de um problema de gerenciamento, e até a gerente do recursos humanos sugeriu que ele examinasse seu estilo de liderança. Ele entendeu queestava passando por um período difícil mas não conseguia compreender o que estava acontecendo e tudo isso mexeu com seu ego.
Diante disso sua esposa sugere que ele vá se aconselhar com o pastor de sua igreja. Chegando lá o pastor sugeriu que ele se afastasse durante alguns dias para tentar refletir e colocar ordem nas coisas. Recomendou John a participar de um retiro num mosteiro cristão chamado Joãoda Cruz.
John sem dar maior importância, de que seguiria a sugestão. Mas, quando estava saindo uma das coisas que despertou seu interesse foi o fato do lendário Len Hoffman, um ex executivo, ser um dos frades do mosteiro.
Mesmo com essa informação, John apesar de sua resistência e com receio de perder Raquel, decidiu ir.
Ele chegando ao mosteiro foi recepcionado pelo padre Peter. Depois depedir seu quarto e saber que dividiria com outra pessoa, John indagou sobre quais seriam as festividades programadas para semana e descobriu que Len Hoffman seria responsável pelo curso de liderança, porém o que mais lhe surpreendeu foi o nome que Len tinha recebido no mosteiro: “Simeão”. Logo após, ele foi para seu quarto, se acomodou e cansado dormiu. (capitulo 1)
Ao acordar no dia seguinte,John conheceu o pastor Lee, chamando atenção dele para vestir-se, se é que iria na cerimônia das cinco e meia. Ele se levantou, arrumou e foi a cerimônia. Dentro da capela, John observou toda a estrutura e tudo que fazia parte da cerimônia, até perceber que ao longo de uma das paredes adjacentes ao altar haviam seis cadeiras dobráveis que deduziu que era para uso dos participantes do retiro e...
tracking img