Resumo revista rae - artigo: processo, que processo

RESUMO
Processo, que processo? – Revista RAE.
Este artigo é um resumo das diferenças entre as organizações tradicionais e as empresas estruturadas por processos, mostra os principais estágios emque as empresas podem estar no seu caminho em direção a organização por processos e como identificar em qual deles a empresa está, estabelece as vantagens de gestão por processos sobre modelostradicionais e apresenta argumentos objetivos e critérios que podem orientar a decisão das empresas pela mudança da sua maneira de organizar.
A adoção de uma estrutura baseada nos processos significa, emgeral, dar menos ênfase à estrutura funcional da empresa e, na prática, exige o emprego de outros modelos organizacionais e de negócios.
O cliente está no centro das organizações por processos, e oobjetivo final dessas empresas é oferecer para o cliente mais valor, de forma mais rápida e a um custo mais baixo.
A organização orientada por processos pressupõe que as pessoas trabalhem de formadiferente. Em lugar do trabalho individual e voltado a tarefas, a organização por processos valoriza o trabalho em equipe, a cooperação, a responsabilidade individual e a vontade de fazer um trabalho melhor.A gestão por processos organizacionais difere da gestão por função tradicionais por pelo menos três motivos: ela emprega objetivos externos, os empregados e recursos são agrupados para produzir umtrabalho completo e a informação segue diretamente para onde é necessária, sem filtro da hierarquia. O sucesso da gestão por processos está ligado ao esforço de minimizar a subdivisão dos processosempresariais.
A essência da gestão por processos é a coordenação das atividades realizadas na empresa, em particular aquelas executadas por diversas equipes de diversas áreas.
Pelo fato dasorganizações por processos exigirem que as pessoas trabalhem de maneira tão diferente, é frequente perceber que faltam as ferramentas e os modelos sociais, psicológicos e humanos para ajustar os grupos...