Resumo do direito romano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2688 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Direito Civil I
Manoel Vieira
Apresentação:
Este Trabalho é um resumo da historia do Direito Romano,baseada na obra do grande autor Silvio Salvo Venosa.Este trabalho fala da importância da disciplina do Direito,sem o qual é impossível estudar e entender a ciência do Direito.
Este resumo é muito importante para aqueles que estão iniciando a carreira da Historia da Ciência do Direito. Oobjetivo é pratico e didático como a nossa realidade de hoje.

Direito Romano
Capitulo 3.1
Direito Romano – Compreensão e Importância:
Denomina-se Direito Romano o complexo de normas Jurídicas, pelos Romanos aproximadamente 2000anos em Roma.
A matéria visa dar o iniciante uma noção da mater do Direito Civil, e fundamentos principais do Direito Geral.
Esta matéria faz um relato histórico do quefoi a evolução do Direito Romano sob o aspecto histórico e é importante para o início do estudo do Direito Civil.
No Direito Romano é necessário justificar sempre porque há opositores a seu estudo.
O Estado de Direito Ocidental com o Brasil herdaram sua estrutura Jurídica do Direito Romano.
Até hoje mesmo com a invasão dos Bárbaros o Direito Romano não morreu e foi aplicado por aqueles quesubjugaram a Roma. E é considerada pelas instituições uma arte completa e uma ciência perfeita.

Suas máximas fornece, até hoje o Direito moderno,um manancial inesgotávelde resultados inocentes.
Ao pesquisar as origens de nosso Direito, inevitavelmente retornaremos às fontes romanas.
Não existe, doutra parte, nenhuma legislação antiga conhecida como a romana. Os monumentos Legislativo e doutrinárioque chegaram até nós permitem um acompanhamento das variações do Direito Romano.
O Direito Romano merece o cuidado de todo estudioso que almeja uma cultura Jurídica Superior.
Seu estudo facilita, prepara e eleva o espírito iniciante para as primeiras linhas do nosso Direito Civil. Daí aimportância de situarmos no tempo e no espaço o Direito Romano, a Lei das XII tábuas até a época da decadência bizantina, perpassando por séculos de mutaçõesjurídicas que até hoje são fundamentos de nosso Direito. Devemos entender por direito romano, “o conjunto dos princípios de direito que regeram a sociedade romana em diversas épocas de sua existência, desde a sua origem até a morte de Justiniano.”É importante a utilidade do estudo e conhecimento do direto humano por vários aspectos, dentre eles: Pela importância histórica, pois o Direito atual é baseado em compilações vazadas do Direito Romano, deve ser visto também como um auxiliar precioso para o estudo de todos os povos de influência romano-germânica, como o nosso estando, a todo o momento, a explicar e especificar nossas instituiçõesjurídicas.
O extraordinário fenômeno que representa um direto escrito em uma língua morta, mas que floresce e apresenta-se em pleno vigor, capaz de regenerar, muito tempo após seu desaparecimento temporal, os direitos de outros povos. Acrescenta que o Direito Romano para o mundo não reside só no fato de ter sido fonte de inspiração dos direitos modernos, pois esse valor foi passageiro. Seu maiorvalor está no fato de ter causado profunda revolução no pensamento jurídico, chegando a ser, como o próprio cristianismo, um fundamento básico da civilização moderna.
Temos que compreender portanto, o Direito Romano como um direito universal. Todo o nosso pensamento jurídico, método e forma de instituição, toda a educação jurídica que ora se inicia é romana. Quando do descobrimento do Brasil, o“direito romano” era aplicado em Portugal e, por via de consequência, foi aplicado na nova colônia. As ordenações Afonsinas, Manoelinas e Filipinas com raízes profundas no Direito Romano, fornecem a continuidade desse direito entre nós, mormente porque, tão-só no início do século XX, o Código Civil de 1916 substituiu a última dessas ordenações.

3.2 Fases do Direito Romano -sua Divisão
O...
tracking img