Resumo de maquiavel e hobbes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1089 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo Teoria Politica

Maquiavel não problematiza os meios que o soberano vai chegar ao poder, para ele “O fim justifica os meios”, a forma que o príncipe vai chegar ao poder pouco importa se o fim for beneficiar a maioria da população.

Para Maquiavel os meios de um príncipe chegar ao poder:
* Meio licito -> por circunstâncias favoráveis
* Meio ilícito ->circunstânciasdesfavoráveis.
* Meio de chegar ao poder -> apoio da população ou da nobreza.

O príncipe eleito pela nobreza tem muito mais dificuldades de reinar, pois governar para a nobreza é muito complexo, pois por ser uma classe de muitos privilégios, eles exigem o melhor, exigem regalias, já liderar a população é mais fácil, pois a população não exige muito, só não quer ser oprimida.

O príncipe,por ser uma figura publica, precisa evitar escândalos oriundos dos seus vícios, precisa exibir algumas qualidades, mesmo que não as tenha:
* Piedade
* Humanidade
* Integridade
* Fé
* Religiosidade

Quando Maquiavel cita que “Se tem muito mais receio de trair quem se teme do que a quem se ama”, quer dizer que é muito mais fácil ser perdoado por quem se ama, pois esse poderáperdoar, mas quem se teme tratara a traição com punição.

O príncipe para ser estimado:
* Não deve aliar-se a um 2° mais poderoso para derrotar um 3°, pois soa mal para a sociedade e porque o aliado pode usar disso para prejudicá-lo.
* Deve oportunizar os mais capacitados (levar com ele aquele que tem capacidade técnica)

Na idade média acreditava-se que a sorte era ofertada por Deus. Paraele o príncipe precisa dominar a sorte a seu favor. Deve ser um príncipe que saiba beneficiar a maioria, entender as circunstancias dominar a sorte. O individuo tem livre arbítrio, pode mudar sua sorte. Deve saber agir de acordo com as circunstancias.

Para Maquiavel entre ser cauteloso ou audacioso o príncipe deve ser audacioso, mas entendendo seus limites, deve ser audacioso com prudência,pois quem é cauteloso pode deixar a sorte passar.

Entre ser temido ou amado, o príncipe deve ser temido, mas com cuidado para não se tornar odiado, quando um príncipe aplica uma punição ela deve ser imediata. Não é odiado se fizer o uso adequado da crueldade, de forma objetiva, pontual, punição é uma forma explicita da crueldade. Já quando se vai dar algo para a população deve ser feito aospoucos, gradativamente para o príncipe ser lembrado a todo tempo pela boa ação.

A diferença entre Hobbes e Maquiavel é que Maquiavel entende que o príncipe deve pensar na coletividade e Hobbes acredita que a essência do ser humano é ruim, que ele só pensa no próprio beneficio.
Hobbes acredita que o ser humano é naturalmente movido para satisfazer seus desejos, é agressivo, egoísta, autocentrado.“O homem é o lobo do homem”
A partir desse pensamento Hobbes chega a conclusão de que para os seres humanos se manterem é necessário um contrato social, que tem por objetivo manter a ordem.
* Contrato Social: o individuo perde parte da sua liberdade e em troca o estado garante sua sobrevivência com um conjunto de leis. O ser humano precisa construir algo artificial, ou seja, o CS para nãose matar, pois para Hobbes o homem tem essência ruim.
* O homem precisa do contrato pois precisa de um poder visível para conter suas atitudes que são movidas por desejo e sentimentos.
* Para Hobbes liberdade é igual a ausência de impedimento para ação.
* Para Hobbes é interessante que haja somente um soberano, pois quando se divide/fragmenta a liderança ou poder, o conflito surge.* O soberano está ali para garantir o bem estar geral, da maioria da população, e não seus caprichos. (Nesse ponto Hobbes pensa igual a Maquiavel)

Hobbes pontua seis pontos, em torno da vaidade, que nos impede de interagir socialmente.
1. Competitivo
2. Ser capaz de diferenciar o que é bom p mim e bom p sociedade
3. O homem se acha melhor que o outro
4. Fazer uso da fala....
tracking img