Resumo da cidade de cachoeira/bahia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5018 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS
DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA



André Monteiro, Breno Braga, Joselito Borges e Maicon Ventura








ANÁLISE DO LIVRO: O DIREITO À CIDADE DE HENRY LEFEBVRE, INFOMAÇÃO HISTÓRICA E DADOS DA CIDADE DE CACHOEIRA (BA).





















Salvador
2009

André Monteiro, Breno Braga, Joselito Borges eMaicon Ventura










ANÁLISE DO LIVRO: O DIREITO À CIDADE DE HENRY LEFEBVRE, INFOMAÇÃO HISTÓRICA E DADOS DA CIDADE DE CACHOEIRA (BA).











Primeira parte do trabalho apresentado à disciplina de Geografia Humana IV do Curso de Graduação em Geografia da Universidade Federal da Bahia, como componente da avaliação semestral.Orientador: Prof. Wendel Henrique






Salvador
2009
Introdução


O Trabalho tem como objetivo o estudo do turismo na cidade de Cachoeira a partir dos conhecimentos urbanísticos adquiridos em sala de aula. Pela importância histórica desta cidade, foi desenvolvida uma pesquisa de campo através de uma entrevista cuidadosamente elaborada para a obtenção de um resultado quedemonstrasse a interação da sociedade cachoeirana com o turismo da sua cidade.




Introdução: Contexto da obra


Para apresentar e expor a “problemática urbana” impõe-se um ponto de partida: o processo de industrialização. Sem possibilidade de contestação, esse processo é, há um século e meio, o motor das transformações na sociedade. Acentuando de tal modo que se pode definircomo sociedade urbana a realidade social que nasce a nossa volta. Dentro do contexto histórico da evolução social, quando a industrialização vai começar, com a preeminência da burguesia específica (os “empresários”), a riqueza já deixou de ser principalmente imobiliária. E quando as terras escapam aos feudais e passam para as mãos dos capitalistas urbanos enriquecidos pelo comércio, pelo banco,pela usura. Segue-se que a “sociedade” no seu conjunto, compreendendo a cidade, o campo e as instituições que regulamentam suas relações, tende a se constituir em rede de cidades. Contendo constantes transformações nessa evolução é importante salientar certa descontinuidade entre a indústria nascente e suas condições históricas. Não são nem as mesmas coisas, nem os mesmos homens. A prodigiosaexpansão das trocas, da economia monetária, da produção artesanal para a produção industrial e para o capitalismo concorrencial faz-se acompanhar por uma crise gigantesca, bem estudada pelos historiadores, salvo talvez no que diz respeito à Cidade e ao “sistema urbano”. Contudo estamos diante de um processo com dois aspectos: industrialização e urbanização, crescimento e desenvolvimento, produçãoeconômica e vida social. Os dois “aspectos” deste processo, inseparáveis, têm uma unidade, e, no entanto o processo é conflitante. Existe, historicamente, um choque violento entre a realidade urbana e a realidade industrial. Quanto à complexidade do processo, ela se revela cada vez mais difícil de ser apreendida, tanto mais que a industrialização não produz apenas empresas (operários e chefes deempresas), mas sim estabelecimentos diversos, centros bancários e financeiros, técnicos e políticos.


Observando a terminologia tecido urbano se puser os fenômenos em perspectiva a partir da organização dos transportes, da propriedade e da exploração e das trocas comerciais, etc. Ele é suporte de um “modo de viver” mais ou menos intenso ou degradado: a sociedade urbana. Com isso convenienteressaltar que a consciência da cidade e da realidade urbana. E através das diversas tendências esboça-se uma estratégia global. Sendo que alguns farão entrar para a prática e concretização em ato a sociedade de consumo dirigida. Construirão não apenas centros comerciais como também centros de consumo privilegiados: a cidade renovada. Através do urbanismo adaptado todas as suas condições farão com...
tracking img