Resumo critico do filme vinhas da ira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (294 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O capitalismo predatório não tem limites, todos são fontes de mais-valia, é o que se pode observar ao longo do filme.
Na Califórnia mesmo as crianças e os idosos são recrutadospara a rotina extenuante e baixos salários.
A forma como esta estruturada a realidade social é a base da sociabilidade, na lógica do capitalismo que busca-se submeter ossem-propriedade a está estrutura.
Porém, dizer que o modo como uma realidade material este é estruturada é a base da sociabilidade é diferente de dizer que é ela quem determina formas de pensare agir
de determinados grupos. A classe hegemônica busca submeter os sem-propriedade, os trabalhadores, aos seus imperativos, porém os despossuidos constantemente
estão em lutacontra tal estrutura.

os trabalhadores, enquanto classe para si (e mesmo como sujeitos “isolados”) em luta diária e também de tempos em tempos se contrapõe à burguesia em lutaintensa.
Por isso é necessária a burguesia um grande exercício em busca de desenvolver capacidade de controle dos corpos e mentes e da geração de mais-valia. Ou seja,
mesmo arelação capital-trabalho alterando-se historicamente, com o movimento da sociedade, trata-se de assegurar o nexo principal do capitalismo, que seja
formas eficientes dedominação-produção-de-consenso e reprodução da mais-valia. Não se consegue manter a estrutura do capital sem uma grande dose de violência
contra os trabalhadores, individualmente ou em grupo.

Nofilme há diversas passagens que reafirmam o poder da propriedade frente aos trabalhadores.
Ainda no acampamento a beira da estrada, quando um dos trabalhadores duvida do agenciador, areação é
imediata: “É algum criador de caso?”, e este é obrigado a fugir.
Qualquer resquício de consciência de classe deve ser apagado, mesmo que isso possa custar vidas.
tracking img