Resumo analitico-critico sobre o mercado e problema ambiental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1314 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ESCOLA SUPERIOR ABERTA DO BRASIL – ESAB
CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL URBANA

FRANCISCO ROBERTO DE ANDRADE

RESUMO CRÍTICO-ANALÍTICO DO MÓDULO O MERCADO E O PROBLEMA AMBIENTAL

CRATO (CE)
2013
FRANCISCO ROBERTO DE ANDRADE

RESUMO CRÍTICO-ANALÍTICO DO MÓDULO O MERCADO E O PROBLEMA AMBIENTAL

Trabalho apresentado ao Curso de Pós-Graduação em EducaçãoAmbiental Urbana da Escola Superiora Aberta do Brasil como complementação de nota do módulo O Mercado e o Problema Ambiental.

CRATO(CE)
2013

INTRODUÇÃO
Diante da atual situação no qual se encontra mergulhado o Meio Ambiente, seja no fator degradação, aquecimento global, aumento de temperatura, distribuição de renda, necessidade de uma sociedade justa e livre, os descasos das grandes empresas, oconsumismo exagerado e incentivado pela mídia e governos, o apoio ao agronegócio, interesses de grupos econômicos, políticas sem planejamento, ou se existe são desastrosas. São estes e outros problemas ambientais que tem origem no mercantilismo capitalista, produtos do sistema econômico, economia perversa, onde o principal objetivo é o lucro incessante e destruidor, pois coloca sempre em risco odesenvolvimento sustentável do planeta Terra. Vemos claramente a sociedade capitalista sem diferenças em relação as que procederam, e sim, observamos em suas praticidades, características inovadoras.

DESENVOLVIMENTO
A degradação do Meio Ambiente ocorre diariamente por onde quer que circule, vemos gestos, atitudes e comportamentos comprometendo o ciclo natural dos seres vivos, sejam de pessoas emsuas casas, ruas, lojas, escolas..., seja de empresas de pequeno, médio ou grande porte, não podendo deixar de mencionar o poder público com seus projetos e programas, nos quais defendem interesses de particulares, sem nenhuma relevância ao desenvolvimento sustentável, sendo a população a maior prejudicada. A imprensa com sua gama de publicidade, através de anúncios fantasiosos, buscam de qualquerforma alienar o consumidor, com ofertas de produtos economicamente viável e sustentável, porém, em nenhum momento esclarecem a origem daquele produto, quais matérias primas foram extraídas da natureza, é um verdadeiro mercado capitalista, causador de desigualdades e injustiças. Karl Max e Engels em sua segunda contradição da sociedade capitalista descrevem: “[...] o aumento da riqueza de umaminoria e a miséria crescente de uma maioria”. Conforme vai aumentando o número de miseráveis, crescem os problemas ambientais, não é admissível o ser humano nascer e ter que conviver até o último dia de sua vida sem nenhuma perspectiva de uma vida digna, com moradias adequadas, seguras e com toda infraestrutura, água tratada, saneamento básico eficiente, coleta e destinação do lixo para áreasapropriadas, tanto o governo como o setor privado gere empregos com salários dignos, tudo isto tem solução, desde que o povo e governo se integrem e constituam uma sociedade organizada, essa relação povo X governo direcionem as tomadas de decisões fundamentais para o crescimento de um nação.
Sociedade, riqueza e prosperidade configuram como três pontos de suma importância no contexto ambiental, asociedade deve atuar continuamente, todos os dias, na observância da preservação da flora, fauna, na exploração, seja do poder estatal ou do privado, na defesa dos povos mais vulneráveis, Esta mesma sociedade deve ser independente em todas as suas formas de vida.
Riqueza e prosperidade podem definir ou não uma nação ecologicamente equilibrada. Quando riqueza e prosperidade são privilégios de umaminoria, resultado da exploração do trabalho, da não distribuição de renda, de uma política econômica individualista, preferencialíssima, seja a políticos ou a grupos privados, origina-se os conflitos sociais, consequentemente irá refletir diante do surgimento dos problemas ambientais, veja o que diz Aranha (1999,p.40 – mod. O mercado e o problema ambiental- ESAB):
Centenas de milhões de pessoas...
tracking img