Resenha maome, a biografia de um profeta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3622 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto

Nesta resenha será comentado o livro Maomé, a biografia de um profeta, da autora Karen Armstrong. Karen Armstrong nasceu na Inglaterra em 1945, é bacharel pela Universidade de Oxford, foi professora de literatura moderna na Universidade de Londres. Suas principais obras são Uma historia de Deus (1994), Jerusalém, uma cidade, três religiões (2000) e Em nome de Deus (2001).
O que levou aautora a escrever e publica esta obra, foi sua inquietação quanto ao preconceito contra o islã, ainda mais após o caso Rushdie, que publicou uma obra, Versos Satânicos, que apresentava uma imagem distorcida e preconceituosa do Profeta e após os acontecimentos do século XX não é viável, mas se dar ao luxo de cultivar uma imagem distorcida de uma religião seguida por 1,2 bilhões de muçulmanos, um quintoda população mundial. Ela escreveu esta obra para, pois desejava que a verdadeira história do Profeta também se tornasse acessível no Ocidente, porque ele foi um dos homens mais notáveis que já existiram. Então o retrato que Rushdie deu ao profeta não poderia ser a única acessível aos ocidentais.
Desde os anos 50 e 60 tinha-se uma visão de que a religião era uma superstição primitiva, abandonadapelos homens civilizados e racionais,mas no atual século pode-se ver que a religião é uma força a ser levada em conta. Neste novo cenário surgiu uma religiosidade radical, chamada fundamentalista que é uma forma profundamente política de fé e alguns o veem como um grave perigo para o mundo e para paz social. Deve-se entender e examinar cuidadosamente as manifestações religiosas de todas asculturas não apenas em nossa sociedade, pois o instinto religioso é muito poderoso e pode ser usado para o bem e para o mal. Pela primeira vez em nosso mundo muitos adotam religiões de outra cultura e pode-se fazer um balanço de outras civilizações, pois não podemos mais nos ver restritamente separados das pessoas de partes distantes do globo. O fato de você seguir tal religião não significa dizer quevocê não pode se interessar pelas características de outras, não pode-se rejeitar outras culturas e religiões pois elas tem algo a nos dizer sobre nossa própria historia ela tem algo a influenciar e a dizer sobre a historia do mundo e logo isso deve interessar a todos. A um enorme preconceito e hostilidade ocidental em relação ao islã, o grande mal é que atacam essa religião e no entanto poucosabem dela. Por outro lado pode-se ate compreender essa hostilidade pois desde o surgimento da União Soviética, nenhuma ideologia ou entidade política desafiou de forma tão continua o Ocidente como o islã. Isso deve interessar a todos. A um enorme preconceito e hostilidade ocidental em relação ao islã, o grande mal é que atacam essa religião e no entanto pouco sabem dela. Começaram a cultivar um ódioveemente em relação ao Ocidente, isso se deve em parte ao comportamento da Europa e dos Estados Unidos no mundo islâmico, é um erro imaginar que o islã é uma religião intrinsecamente fanática ou violenta, o islã é uma religião universal e não há nada nele de agressivamente ocidental ou antiocidental, na verdade quando eles descobriram pela primeira vez o Ocidente colonial, durante o sec. XVIIImuitos ficaram impressionados com a sua moderna civilização e tentaram imita-los. A mídia ajuda muito no afloramento da visão destorcida e preconceituosa em relação ao mundo islâmico, a visão que se tem é que a vida parece não valer nada; os governos, às vezes, são corruptos ou tiranos; as mulheres são oprimidas, não pode-se colocar a culpa dos comportamentos mulçumanos apenas na religião, como sefaz. Exemplo claro de visão estereotipada é a suposição generalizada de que a pratica islâmica na Arábia Saudita é a forma mais autêntica de religião. Considerar que a influencia do islã tenha sido predominantemente negativo, seria inexato e injusto.
No primeiro capitulo ao qual ela intitula de “Maomé, o inimigo” ela mostra como foi construída a imagem negativa do Profeta pelos ocidentais, para...
tracking img