Resenha do filme "o nome da rosa"

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (289 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
As mortes de monges em um Mosteiro Beneditino é o elementos que tem que haver quando se faz um filme; porém ao analisarmos os fatos como realmente devem ser feitos,percebemos indícios daquilo que a História nos conta desde que vamos a escola.
O Período Medieval é claro nesse filme, o misticismo e, principalmente, o desejo daIgreja em manter o poder absoluto impedindo o direito à liberdade de todos. A Igreja não aceitava que pessoas comuns tivessem acesso ao significado de seus dogmas(fundamentos da religião), nem questionassem e fossem contra os mesmos e, por esse motivo, para definir o poder sobre o povo, houve a instauração da Inquisição, essa qualera designado o poder e direito de julgar e punir os “crimes” que eram cometidos contra a Igreja Católica.
O misterioso livro escrito por Aristóteles e que eramantido em segredo, do qual foi o resultado das mortes, mostra o quão a igreja tinha medo de perde todo o poder que havia conquistado durante os anos. Esse livro deAristóteles expressava o gozo de rir, comédia, o que era considerado pecado por esses monges uma vez que ao aprendermos o que realmente ´r verdade, ao conhecer tudo aquiloque era desconhecido, o faria pensar e ver que aquilo que sempre aprendeu como sendo verdade .. de fato não o era. Por isso o veneno nas paginas do livro; quem oatrevesse a ler morreria antes de contar o que ali estava.
É realmente um bom filme para se ter noções (básicas) de como a Igreja Católica pensava e agia naquele período,e o porque de alguma tempo depois ter sido utilizada a Ciência como instrumento principal para se desvendar os mistérios que antes eram impostos pela religião.
tracking img