Resenha do filme jk

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1087 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Os Anos de JK

O filme apresentado junto à disciplina Politicas Organizacionais na Universidade Católica de Petrópolis, faz-nos valer de uma parte importante da nossa história politica brasileira.

Tal história e marcante, faz no remeter a vida politica de Juscelino Kubtischek, conhecido também por JK e assim nos referiremos ao longo deste trabalho acadêmico.

Em suaexposição, o filme relata a partir do início da carreira politica de JK, mas por ser uma história marcante na politica brasileira, reservo-me o direito de aprofunda nesta personalidade politica, retrocedendo e tecendo palavras sobre sua vida ulterior a sua trajetória politica.

Juscelino Kubtischek de Oliveira, nasceu em 12 de setembro de 1902, na cidade mineira de Diamantina, de famíliahumilde, ficara órfão aos três anos de idade de seu pai o senhor João César de Oliveira, assim sua mãe s senhora Júlia Kubtischek dividia seu tempo em lecionar e sustentar e educar seus filhos Maria da Conceição e JK.

No ano de 1914, JK com enorme gana em dar continuidade aos seus estudos, decide entrar no seminário, informando com toda a clareza e honestidade que sua intenção resumia-se a cursaro ensino secundário, o que fora realizado até completar seu 15 anos de idade, assim dando continuidade ao seu objetivo em cursar medicina.

Transferiu-se para a capital Mineira no ano em 1919 em uma viagem financiada por sua mãe e inscreveu-se no concurso público para telegrafista em Belo Horizonte-MG, pois necessitava de labutar para custear seus estudos.

Objetivo alcançado, JK seclassifica em 19ª lugar, mas sua posse ocorre apenas no ano de 1921, contudo JK atinge seu objetivo ao ingressar na Universidade Federal de minas Gerais no ano de 1922 e com o suor de seus esforços atinge o ápice de seu objetivo e se forma no ano de 1927, abrindo em seu futuro uma gama de oportunidade.




Tendo cursado por trê




No ano de 1905,

, A partir do século XII,iniciou-se o processo de formação das monarquias nacionais européias que fora consolidado até fim da baixa Idade Média.

Com esta consolidação os Reis passaram a exercer um poder nacional sobre territórios delimitados e demarcados, significando assim a instituição progressiva de impostos, leis, moedas, justiça e exercito, com abrangência de nível nacional.

Os Reis com o intuito de sefortalecer politicamente, se submetia a nobreza e limitações de cunho religioso, ou seja, nas atuações da Igreja, aliaram-se à burguesia que financiavam suas investidas e ações, tais como na formação de exercito nacional e de uma burocracia estatal; desta forma os burgueses interessavam-se em um poder forte e centralizado que pudesse eliminar o particularismo feudal, na qual as diferentes moedas,tributos, pesos, medidas e leis que eram diversificado de senhorio para senhorio, o que ocasionava dificuldades em suas atividades comerciais.

Monarquia Nacional em Portugal

O Condado Portucalense era governado por Henrique de Borgonha, vassalo do rei da Castela. Em 1139, o filho de Henrique Afonso Henriques, tornou- independente, iniciando a dinastia de Borgonha, que expulsaria osárabes do Algarve, ao sul, consolidando o território lusitano, e iniciaria o desenvolvimento das atividades comerciais e da pesca.

Em 1383, morreu o último rei dessa dinastia, D. Fernando I, sem deixar herdeiros, iniciando uma crise dinástica. Portugal corria o risco de ser novamente unificado a Castela. Na chamada Revolução dos Avis, entre os anos de 1383 e 1385, D. João evitou que issoacontecesse: consolidou a aliança com a burguesia, efetivou a centralização monárquica de Portugal e deu-lhe condições de ser a primeira nação européia a expandir-se por meio de conquistas territoriais.




Monarquia Nacional na Inglaterra

Em 1066, Guilherme I, o Conquistador, partindo da Normandia (França), invadiu a ilha britânia, subjugou a nobreza feudal e estabeleceu um poder...
tracking img