Resenha do capitulo 7 pedagogia realista de aranha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA SOBRE O CAPITULO 7 “Século XVII: a pedagogia realista”.
A Resenha tem como proposta apresentar que a pedagogia realista busca sempre substituir o conhecimento verbalista anterior pelo conhecimento das coisas, mais que também ela sempre procurou criar uma nova didática. A autora Maria Lucia de Arruda Aranha segue reafirmando com mais ênfase ainda no capitulo 7, a individualidade doeducando na ordem social e moral, advoga o principio da tolerância, do respeito, da personalidade e a fraternidade entre os homens. Assim esta resenha que esta divida em duas partes vem discutir a necessidade de analisar e refletir a importância que essa pedagogia realista obteve no século XVII e ainda continua forte na formação atual do nosso dia a dia.
Na primeira parte do capitulo século do métodoa autora revela algumas afirmações da história no contexto histórico onde no 1º tópico a burguesia se fortalece ela diz que o crescimento das manufaturas alterou as formas de trabalho e com isso o artesão de produção domestica perdeu seus instrumentos de trabalho para os capitalistas e reunidos nos galpões onde nasceram às futuras fabricas, passaram a receber salários. Já no tópico seguinteliberalismo econômico e político ela relata que á medida que a burguesia se fortalecia, tomava forma à teoria do liberalismo, tanto do ponto de vista político, pelo questionamento da legitimidade do poder real, como no seu aspecto econômico, perceptível nas criticas ao excessivo controle estatal da economia. Um dos aspectos progressistas do pensamento liberal reside na origem democrática e parlamentardo poder político, determinado pelo voto e não mais pelas condições de nascimento, como na nobreza feudal. Mais adiante no tópico século do método a autora diz que durante o século XVII, um dos campos que esses novos ventos fecundaram foi o da filosofia, outro campo foi o do saber em que houve uma revolução metodológica o da ciência. Tais procedimentos não provocaram simples evolução na ciência,mas uma verdadeira ruptura com a tradição, decorrente da nova linguagem cientifica, de um novo paradigma. Esse renascimento cientifico pode ser compreendido como expressão da ordem burguesa. Já no 4º tópico a “crise da consciência Européia” a autora relata que no século XVII ocorreu uma revolução industrial que foi chamada de crise da consciência Européia. Ao opor a ciência contemplativa um saberativo, o individuo não mais se contentava em apenas “saber por saber” como um simples espectador da harmonia do mundo, mas desejava “saber para transformar”.
Já na Educação do século do método A autora relata no 1º tópico educação religiosa que a companhia de Jesus continuava atuante e entraria no século seguinte com mais de seiscentos colégios espalhados pelo mundo. Eles tomavam por base aescolástica medieval e a ciência aristotélica, desprezando o ensino de ciências e filosofia modernas, além de enfatizarem o ensino do latim e da retórica. Quando a companhia de Jesus foi dissolvida, no século XVIII acolheram as novas ciências e a filosofia cartesiana onde ensina o Frances e outras línguas modernas, além do latim estudava historia e geografia. Inspirados pelo método cartesiano osJansenistas só passavam para o desconhecido por meio do já conhecido e nada ensinavam que não pudesse ser compreendido pela mente em formação da criança. Em seguida no tópico Educação publica a autora comenta que em 1619. O ducado de Weimar regulamentou a obrigatoriedade escolar para todas as crianças de 6 a 12 anos. E em 1642, o duque de Gotha estabeleceu leis para educação primaria obrigatória,definindo os graus, as horas de trabalho, os exames regulares e a inspeção. Mais adiante no 3º tópico em academias esta relatado que as academias do século XVI não eram escolas institucionalizadas mais visavam atender aos interesses na nobreza na formação cavalheiresca de seus filhos. No século XVII a procura delas foi intensificando justamente porque representavam a transição dos padrões conservadores...
tracking img