Resenha da horda ao estado

Em sua obra Da Horda as Estado: A Psicanalise do Vinculo Social, Eugène Enriquez, pioneiro e um dos expoentes da psicossociologia e da sociologia clínica, faz um analise das obras de Freudrelacionadas com a sociologia. Em cada capitulo, o autor discorre sobre os principais pontos em cada obra freudiana, e relaciona tais elementos com a realidade social. A obra demonstra como a psicanalise podeser um importante meio para se compreender a relação entre o individuo e a sociedade ao seu redor. Na composição de sua obra, Eugène partiu de certas questões, tais como: o motivo de grupos sociaisfuncionarem baseados em crenças e ilusões, como ocorre a influencia do individual na sociedade e a influencia desta no individuo, quais as principais razões da sociedade se submeter ao Estado, e apermanência do antissemitismo e a expansão de dele para as outras áreas da sociedade. Tais questões se relacionam com outra, sendo esta mais abrangente, na qual o autor questiona por que o homem vive sob oprincipio do prazer, buscando sempre a felicidade e autonomia, porem se encontra sempre se vê submetido aos poderes de uma força maior.
No primeiro capitulo, intitulado Totem e Tabu, o autor mostracomo Freud fez uma analise tendo como foco a sociedade, possuindo um ar muito pessimista. Tal analise demonstra que o nascimento da sociedade esta relacionado com o assassinato do chefe de uma horda.Tal chefe possuía o domínio de todas as fêmeas do grupo e, portanto, possuía um caráter castrador. O assassinato leva aos sentimentos de prazer e culpa, sendo que o primeiro está relacionado com aideia de que a partir daquele momento os desejos poderiam ser saciados e o segundo, com a ideia de que a morte do chefe poderá levar ao caos. A partir da cumplicidade em relação à morte, os membros dacomunidade passam a se considerarem irmãos e, partir deste vinculo começam a surgir as primeiras normas de comportamento para evitar a chegado do caos. A proibição do incesto e a criação de tabus...