Relatorio estrutura do sistema de ensino no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 36 (8785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CRIANÇAS DA NATUREZA1
Léa Tiriba2

Apresentação
Queridas professoras e professores de todo o Brasil!
Escrevo a vocês em razão da necessidade de compartilhar reflexões e propor
ações que nos permitam compreender e enfrentar a situação de emergência planetária
que hoje vivemos. Durante séculos, acreditamos no mito da natureza infinita! Anos a fio,
ensinamos às crianças a ideia de que todosos seres vivos, toda a natureza existem para
benefício dos seres humanos. Além de nos oferecer ar puro, água, terras férteis e bom
clima, a Terra seria uma eterna fonte de recursos para a produção dos bens materiais e
imateriais que a mente humana vem sendo capaz de inventar. Entretanto, há mais de
200 anos, uma profecia de Olhos de Fogo, uma velha índia Cree, alertava:
Um dia a Terra vaiadoecer. Os pássaros cairão do céu, os mares vão escurecer e
os peixes aparecerão mortos nas correntezas dos rios. Quando este dia chegar, os índios
perderão no seu espírito. Mas vão recuperá-lo para ensinar ao homem branco a
reverência pela sagrada terra. Aí, então, todas as raças vão se unir sob o símbolo do
arco-íris para terminar com a destruição. Será o tempo dos Guerreiros do Arco-Íris.Hoje sabemos que o dia anunciado por Olhos de Fogo já chegou. Dados de 20103
revelam que sete milhões de hectares de floresta são devastados por ano; um em cada
quatro mamíferos corre o risco de desaparecer devido à destruição de hábitat, da caça e
mudança climática; entre 1950 e 2005, a produção de metais cresceu seis vezes, a de
petróleo, oito, e o consumo de gás natural, 14 vezes. No total,60 bilhões de toneladas de
recursos são extraídas anualmente – cerca de 50% a mais do que 30 anos atrás.

1

Texto elaborado por solicitação da Coordenação de Educação Infantil / COEDI / SEF / MEC. Ao final, está
uma relação de pessoas/grupos que colaboraram com suas críticas e sugestões para esta versão.
2
Professora da Escola de Educação da Universidade Federal do Estado do Rio deJaneiro/UNIRIO;
coordenadora do Curso de Especialização “Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis”, Núcleo
Interdisciplinar de Meio Ambiente/NIMA, PUC-RIO.
3
Ver Estado do Mundo, 2010: estado do consumo e o consumo sustentável. Disponível em:
. Acesso em 14 jul. 2010.
ANAIS DO I SEMINÁRIO NACIONAL: CURRÍCULO EM MOVIMENTO – Perspectivas Atuais
Belo Horizonte, novembro de 2010

1

Asrelações entre sistemas culturais e sistemas naturais ameaçam a continuidade
da vida no planeta. Se quisermos barrar o processo de destruição que está em curso,
precisaremos transformar profundamente nossa maneira de pensar e de sentir, de viver e
de educar. Buscando sentidos para este desafio, diante dos meninos e das meninas que
recebemos diariamente em creches e pré-escolas, perguntamos: quaissão os nossos
sonhos de educadores? Que exemplos oferecemos às crianças de hoje? Que herança –
ética, estética, cultural, ambiental – deixaremos para os que virão depois de nós?
Numa situação de emergência planetária, não basta que as crianças aprendam os
princípios da democracia, da cidadania, do respeito aos direitos e às diferenças entre
nós, seres humanos. Também é nosso papel ensiná-lasa cuidar da Terra. Mas como
ensinar a cuidar numa sociedade que submete os indivíduos, os povos e a natureza aos
interesses do mercado, mobilizando as energias sociais para a produção e a
acumulação?
Na origem da crise moral e espiritual de nossos dias, está uma falsa premissa de
separação radical entre seres humanos e natureza e a ilusão antropocêntrica de que
todos os seres e entes nãohumanos nos pertencem porque somos uma espécie
superior. Nas escolas, seguimos transmitindo às crianças uma visão do planeta como
fonte inesgotável de onde os humanos podem extrair indefinidamente; e da natureza
como simples matéria-prima morta para a produção de mercadorias. Opondo o plano
cultural ao plano natural e privilegiando o primeiro, as escolas silenciam a dimensão
ambiental da...
tracking img