Relatorio de aula publica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (959 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Relatório: Ciclo de estudos “sobre os engenhos em Sergipe"

Christian Paixão O. Alves
 Graduando de História pela Universidade Federal de Sergipe.
christiankaka@hotmail.com
 
 

No dia 09 demarço de 2013 como partes das atividades da disciplina Temas de História de Sergipe II, lecionada pelo professor Antônio Lindvaldo Sousa, os discentes do curso de História pela Universidade Federalde Sergipe, participaram do Ciclo De Estudos "Sobre os Engenhos em Sergipe".
 
 O objetivo da referida viagem foi percorrer amostrar de engenhos em Sergipe nas regiões do Vaza-Barris (Santa Luzia -sul de Sergipe) e Cotinguiba. Para entendermos melhor a importância desses engenhos de cana-de-açúcar em Sergipe no século XVIII, conhecendo através das visitas guiadas, o que é e o que foi a região daCotinguiba, os aspectos políticos e econômicos da região e também suas relações sociais.

Relato de viagem
Às 06h30min, saímos de Aracaju-SE com destino ao Engenho São Felix que fica localizado nacidade de Santa Luzia do Itanhy. Segundo relatos de algumas pessoas o engenho recebeu esse nome por causa do capitão mor Felix da Rosa, bem essas fontes não são bem confiáveis. Sabemos apenas queantes, o engenho São Felix fazia parte de outro engenho, era uma extensão do engenho Antas. Comprado por Raymundo Batista (dono do engenho Antas), em 24 de março de 1817 a Margarida Guilhermina de Jesuspela quantia de cem mil réis.

O “tenente coronel”, Paulo Souza Vieira, herdou a fazenda, e com o cultivo da lavoura da cana de açúcar e a criação de gado gerando lucros, resolveu ampliar seusdomínios, e aos poucos foi comprando não só todos os sítios da redondeza, como também os que seus cunhados iam recebendo como herança, anexando-os ao São Félix, tornando-a uma grande e próspera fazenda.O engenho dominou o comércio do açúcar no sul do estado, e foi construído em pedra e cal. Paulo Vieira faleceu aos 40 anos, quando foi atingido pela roda d’água que estava a consertar e que movia o...
tracking img