Relatividade restrita

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3550 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO


No final do século XIX os problemas fundamentais da física pareciam resolvidos. Acreditava-se que o éter envolvia todas as coisas e, as ondas de rádio e os raios de luz se propagavam nesse meio. Acreditava-se também que a luz movia-se com uma velocidade fixa através do éter, em que um móvel movendo-se através do éter no mesmo sentido e direção da luz deveria parecer maislento. E, outro móvel movendo-se através do éter no sentido oposto ao da luz deveria parecer mais rápido.
Experiências foram feitas para provar esta teoria, mas todas falhavam. Uma das experiências mais famosas foi realizada por Albert Michelson e Edward Morley, nesta experiência, foi provada a inexistência do éter. Muitas teorias foram apresentadas para tentar adequar o éter a estasexperiências, uma teoria apresentada pelos Físicos George Fitzgerald e Hendrik Lorentz, sugeria que os corpos em movimento através do éter se contrairiam e que os relógios
se retardariam. Fitzgerald e Lorentz estavam corretos em propor a contração do espaço e a dilatação do tempo, mas erraram em continuar afirmando a existência do éter.
Em 1905, Albert Einstein, físico Alemão, apresentou umartigo que resolveria estes conflitos. Ele sugeriu que o éter não era necessário para explicar o movimento dos corpos, que as leis da Física são as mesmas em todos os referenciais inerciais, que é conhecida como a relatividade restrita, e que a velocidade da luz no vácuo é constante nestes referenciais.
A relatividade das grandezas só evidencia-se quando no estudo de situações em que se têmvelocidades muito elevadas, ou seja, não desprezíveis se comparadas com a velocidade da luz no vácuo.









2. DESENVOLVIMENTO

A Física Clássica se alicerça em duas teorias fundamentais: a mecânica newtoniana e o eletromagnetismo de Maxwell. Se nos limitamos aos fenômenos envolvendo corpos macroscópicos, que se deslocam com velocidades ordinárias, significativamente inferiores àvelocidade da luz, a mecânica newtoniana fornece resultados em acordo com a experiência e a observação. Isto se aplica em particular ao movimento de objetos sobre a superfície terrestre assim como para o movimento dos planetas. Por sua vez, o eletromagnetismo é uma teoria igualmente bem comprovada, que teve um dos seus sucessos mais impressionantes na identificação da luz como onda eletromagnéticae na conseqüente predição da existência de ondas eletromagnéticas em freqüências fora da faixa correspondente à luz visível.
Para começarmos a falar da Transformação de Lorentz é necessário entender primeiramente a teoria da relatividade restrita formulada por Einstein e saber que houve as equações de transformação de Galileu antes de tudo.


1. Teoria da Relatividade Restritapor Einstein


A relação entre os resultados de medidas executadas em diferentes referenciais era um assunto conhecido e tratado rotineiramente pelos físicos em 1905, ano em que Albert Einstein propôs a teoria da relatividade restrita. A teoria da relatividade de Einstein, que fornece resultados corretos para todas as velocidades possíveis, previa muitos efeitos que, a primeira vista,pareciam estranhos justamente porque ninguém jamais havia os observado. O adjetivo restrita é usado para indicar que a teoria se aplica apenas a referenciais inerciais, isto é, a referenciais em que as leis de Newton são válidas.
Em particular, Einstein demonstrou que o espaço e o tempo estão interligados, isto é, que o intervalo de tempo entre dois eventos depende da distância que os separa evice-versa. Além disso, a relação entre o espaço e tempo é diferente para observadores que estão em movimento um em relação ao outro.
Partindo de dois postulados aparentemente simples, Einstein surpreendeu o mundo científico:


1º postulado da relatividade: As leis da física são as mesmas em todos os referenciais inerciais. Não existe um referencial absoluto.


Galileu...
tracking img