Ficotoxinas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3909 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas
Toxicologia e Análises Toxicológicas
Ano Letivo: 2011/2012

Avaliação do
Risco de
Exposição a
Ficotoxinas
Marinhas


Introdução
As

ficotoxinas

são

metabolitos

secundários

produzidos

por

algumas

espécies

fitoplanctónicas marinhas e de água doce, comummente conhecidas como algas.

No ambiente marinho, osprincipais seres produtores de ficotoxinas são os dinoflagelados,

que constituem a base alimentar de alguns crustáceos, assim como de alguns peixes
filtradores e, principalmente, de moluscos bivalves, como conquilhas, mexilhões ou

amêijoas.
Aparentemente insensíveis às ficotoxinas e, sendo

organismos filtradores, concentram quantidades elevadas de
toxinas, constituindo, assim, o principalvetor de intoxicação

animal e humana, diretamente ou através da cadeia
alimentar.

Introdução

Principal vetor de transmissão: moluscos bivalves
Dinoflagelados
produzem
ficotoxinas marinhas

Moluscos
bivalves
alimentam-se de
dinoflagelados

Homem
consome
bivalves
contaminados

Intoxicação
Humana

3

Ficotoxinas Marinhas
- compostos estáveis e termorresistentes;
- sãoneurotóxicas;
- pouca a sua capacidade imunogénica.

Apresentam elevado potencial para
provocar intoxicação humana.

Ao longo dos anos, têm sido descritos episódios de intoxicação humana grave, por vezes associada
a casos de morte, o que levou as autoridades de muitos países, entre os quais Portugal, a
implementar medidas de prevenção, tais como a monitorização de toxinas nos bivalves e aregulamentação dos respetivos níveis de tolerância.
4

Ficotoxinas Marinhas
Ficotoxinas Marinhas

Origem no fitoplâncton e produzidas por várias espécies de microalgas tais como:

Diarrhetic Sellfish Poisoning (DSP)
Amnesic Shellfish Poisoning (ASP)
Neurotoxic Shellfish Poisoning (NSP)
Paralytic Shellfish Poisoning (PSP)
Ciguatoxinas

De um modo geral, as ficotoxinas marinhas podemcausar efeitos a nível
gastro-hepato-intestinal e/ou a nível neurológico
5

DSP
- Diarrhetic Shellfish Poisoning DSP é uma doença gastrointestinal causada pela ingestão de moluscos contaminados com toxinas
de dinoflagelados Dinophysis spp. e Prorocentrum lima.

A doença tem sido reportada primariamente de mexilhões tóxicos, mas outros bivalves como
ostras, lingueirão e vieiras estãotambém implicados.

As toxinas associadas produzidas pelos dinoflagelados Dinophysis são o ácido ocadáico e
dinofisistoxinas, tendo sido demonstrados como potentes inibidores das fosfatases.

São toxinas lipofilicas e acumulam-se nos tecidos gordurosos dos moluscos principalmente na
glândula digestiva.

6

DSP
- Diarrhetic Shellfish Poisoning Mecanismo de Ação
As toxinas diarreicas ligam-sea proteínas fosfatases (nomeadamente PP1 e PP2A)
Duas das mais abundantes proteínas fosfatases no citosol das células de mamíferos.

Estas desfosforilam resíduos de serina e treonina, sendo a PP2A mais sensível à toxina.

Após ligação
Rápido aumento da fosforilação na célula e esse fenómeno está também ligado ao facto das toxinas diarreicas
serem potentes promotores de tumores.
Estesrecetores encontram-se no estômago, intestino delgado e cólon. Pela natureza química das toxinas
(carácter apolar), assume-se que estas são facilmente absorvidas através da membrana celular.
Há alteração das funções das fosfatases nomeadamente: síntese de ácidos gordos, proteínas e
secreção e sintese de catecolaminas
7

DSP
- Diarrhetic Shellfish Poisoning Sintomatologia
Os sintomas maiscomuns são:
Diarreia (92%),
Náuseas (80%)
Vómitos (79%),
Com início 30 minutos a 12 horas após a ingestão.

Não estão descritos casos letais e a recuperação clínica completa, mesmo em casos graves,

acontece dentro de três dias.

Sugere-se que o sintoma primário de diarreia é causado por hiperfosforilação das proteínas que controlam a excreção
de sódio pelas células intestinais, ou por...
tracking img