Reciclagem de pneu

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1909 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Cesar Faccio

Gerente Geral Reciclanip Cesar.faccio@reciclanip.com.br Fone: (11) 5102-4530

Histórico
Década de 20 inicia as atividades da indústria de pneumáticos no Brasil

1960: Fundação da ANIP (Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos), entidade civil sem fins lucrativos, que tem como escopo principal defender os interesses e objetivos comuns dos fabricantes de pneumáticos,visando o engrandecimento social e econômico do setor e da Nação.

Histórico
1999: Início do Programa Nacional de Coleta e Destinação de Pneus Inservíveis com base na Resolução 258/99.

Histórico
Devido a abrangência nacional assumida pelo programa, assim como seu pioneirismo e grau de profissionalização, tornou necessário a formalização de uma entidade exclusivamente dedicada à gestão eaprimoramento dos trabalhos sobre o pós-consumo. Neste contexto surge a RECICLANIP em março 2007, uma associação sem fins lucrativos que utilizará em suas operações cerca de 45 empresas parceiras, gerando aproximadamente 900 empregos indiretos.

Entidades Européias

Missão e Visão

MISSÃO
Administrar o processo de coleta e destinação de pneus inservíveis

VISÃO
Ser uma entidade-modelo,auto sustentável, reconhecida e admirada pelo trabalho efetivo na destinação de pneus inservíveis e dotada de autonomia operacional e financeira

Governança Reciclanip
Conselho das Associadas + ANIP

GMA + Reciclanip

Convênios/Ofícios

Novas Destinações/ Contratos

Logística

Analista Logístico

A gestão da entidade é exercida por:


• •

As associadas, através de assembléiasgerais, têm prerrogativas para propor, discutir e votar as matérias de interesse da Reciclanip; O gerente geral da Reciclanip se reporta ao Presidente da Reciclanip; Representantes das associadas, que constituem o Grupo do Meio Ambiente - GMA, em articulação com a Reciclanip encaminham as decisões necessárias para o bom andamento das atividades.

Regulamentação

Regulamentos Jurídicos
Resolução 258/9

Contextualização histórica da operacionalização
• • • O ciclo de vida dos pneus As características ambientais do pneu inservível Os conceitos novos com a Resolução 258/99

O ciclo de vida dos pneus
Aparecimento do pneu inservível
FABRICAÇÃO IMPORTAÇÃO

MERCADO Pneus Novos

EXPORTADOS Pneus novos MONTADORAS Pneus novos REVENDEDORAS Pneu novos Pneus reformados Pneu usadoFROTAS Pneus novos Pneus reformados Fora do pais

Em circulação

100 MERCADO DE REPOSIÇÃO

CLIENTES (retidos com o proprietário) Pneus usado SUCATEIROS Pneus usados
P N E U

45 REFORMADORAS Pneus reformados BORRACHARIAS Pneus 1/2 vida Pneus reformados

54

I N S E R V Í V E L

Fonte : Estudo IPT/2006. Margem de erro da pesquisa de 1.2%

9/19

Pneu Inservível
O ciclo de vida dospneus

Características
 Peso 30% menor

 Não é tóxico 
 Não é inflamável   Não é perigoso   Classe II  Volumoso   Incompressível  Proibição em aterros Proibição estocagem a céu aberto

 Permite acúmulo de água 

Regulamentação
O ciclo de vida dos pneus As características ambientais do pneu inservível

- Quais conceitos foram introduzidos com a Resolução 258/99
-Definição de responsabilidade exclusiva para o fabricante e importador de pneus novos;

- Estabelecimento de metas quantitativas;
- Equivalência em peso; - Controle prévio da destinação para as importações; - Proibição das disposições inadequadas incluindo aterros, - A utilização do CTF como ferramenta de controle;
11/19

Regulamentação
REGULAMENTOS JURÍDICOS
 Resolução 258/99
O ciclo de vidados pneus As características ambientais do pneu inservível Os conceitos novos com a Resolução 258/99

Resolução 416/09
Corrige metas quantitativas para comprovação da destinação (P+I-E-EO) Necessidade de Elaboração do PGP Obrigatoriedade de ponto de coleta para cidades com população>100.000 hab.

O Programa
O Programa funciona a partir da formação de parcerias com os setores público e...
tracking img