Quincas borba - machado de assis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3662 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Quincas Borba - Machado de Assis

A História gira em torno da vida de Rubião, amigo e enfermeiro particular do filósofo Quincas Borba . Quincas Borba vivia em Barbacena e era muito rico, e ao morrer deixa ao amigo toda a sua fortuna herdada de seu último parente. Trocando a pacata vida provinciana pela agitação da corte, Rubião muda-se para o Rio de Janeiro, após a morte de seu amigo, causadopor infecção pulmonar. Leva consigo o cão, também chamado de Quincas Borba, que pertencera ao filósofo e do qual deveria cuidar sob a pena de perder a herança.
Durante a viagem de trem para o Rio de Janeiro, Rubião conhece o casal Sofia e Cristiano Palha, que logo percebem estar diante de um rico e ingênuo provinciano. Atraído pela amabilidade do casal e, sobretudo, pela beleza de Sofia, Rubiãopassa freqüentar a casa deles, confiando cegamente no novo amigo.
O casal acaba envolvendo Rubião, este apaixona-se por Sofia. Cristiano Palha ao saber da corte de Rubião à mulher, sente-se dividido entre dois sentimentos: o ciúme que tem da mulher que chega a fazê-lo pensar em atitudes radicais, e, por outro lado, sua dependência econômica de Rubião. Sofia astuciosamente consegue manter intactos,tanto o interesse de Rubião, quanto a fidelidade conjugal.
Cristiano Palha se destaca como um esperto comerciante e administra a fortuna de Rubião, tirando parte de seus lucros.
Por outro lado, a ingenuidade de Rubião torna-o presa fácil de várias outras pessoas interessadas e oportunistas, que se aproximam dele para explorá-lo financeiramente.
Aos poucos, acompanhando a trajetória de Rubião,percebe-se como funciona a engrenagem social da época. Como ocorre a disputa entre as pessoas, as lutas pelo poder político e pela ascensão econômica da época. Dessa maneira, o romance projeta um quadro também bastante crítico das relações sociais da época. A Corte era a capital, o Rio de Janeiro, cuja moda era ditada pela tendência Francesa. Depois de algum tempo, Rubião começa a manifestarsintomas de loucura, que o levará à morte, a mesma loucura de que fora vítima o seu amigo, o filósofo Quincas Borba, de quem herdara a fortuna.
Arruinado, Rubião deixa de ser útil e é abandonado pela roda de parasitas que o cercava. Rubião acredita ser Napoleão III, num dado momento pede a um barbeiro que faça sua barba para que fique parecido com o busto de Napoleão III que tem na sua sala. Fantasiaa realidade, fala sozinho na rua e, pouco a pouco, perde toda sua fortuna e também a razão. Palha e Sofia afastam-se cada vez mais e ele acaba sendo internado num asilo de onde foge para voltar a Minas, Barbacena. Morre lá em pleno delírio de grandeza, acompanhado de seu cão Quincas Borba. O relacionamento de Rubião com o cachorro Quincas Borba é ambíguo, às vezes, o cão aparece para ele como aencarnação do próprio filósofo, outras vezes, simboliza a vida simples da qual Rubião se afastara cada vez mais em sua nova situação social. Por outro lado, a variedade de tratamento a que Rubião submete o animal - do carinho ao aborrecimento - é também um símbolo da ambigüidade com que Rubião se move no mundo urbano.
Louco e explorado até ficar reduzido à miséria, o destino trágico de Rubiãoexemplifica a tese do Humanitismo. Seguindo a trajetória do Humanitismo, a filosofia inventada por Quincas Borba, de que a vida é um campo de batalha onde só os mais fortes sobrevivem. Os fracos e ingênuos, como Rubião, são manipulados e aniquilados pelos mais fortes e mais espertos, como Palha e Sofia, que no final, estão vivos e ricos, tal como dizia a teoria do Humanitismo. Esse Princípio deQuincas Borba: nunca há morte, há encontro de duas expansões, ou expansão de duas formas.
"Ao vencedor às Batatas!", principio este, que marcou e é o enfoque principal do enredo.
- "Supõe-se em um campo e duas tribos famintas. As batatas apenas chegam para alimentam somente uma das tribos, que assim adquire forças para transpor a montanha e ir à outra vertente, onde há batatas em abundância; mas se...
tracking img