Quero trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1869 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PORTUGUÊS E DIREITO. Há a predominância da Função da Linguagem conhecida por:?
Observe o texto:

O Desembargador Sérgio Cavalleri Filho, Ex-presidente do Tribunal de Justiça escreveu um artigo para o jornal O Globo - "Sobra vaga na magistratura" -, no qua aponta para a necessidade de uma linguagem direta, objetiva, clara, concisa, assemelhando-se a jornalística, pura que o texto jurídicotorne-se mais ágil, mais dinâmico e acompanhe o estilo exigido pelo século XXI.
Afirma o desembargador (ex-diretor da Escola de Magistratura): Na EMERJ, ensinamos o Português na. ordem direta, da boa organização do raciocínio, da clareza. Nada de parágrafos muito longos, cheios de citações e orações Intercaladas. Agora vale a linguagem Jornalístlca. "0 Direito ainda tem um plus em relação aojornalismo: argumentar Juridicamente vai além de simplesmente contar uma história".
Em suma, com maior simplicidade e clareza das palavras deverá ser o fazer justiça, para a segurança dos cidadãos e sua real participação no modo de vida do Estado Democrático de Direito. Logo, escrever bem é escrever de forma que todos nos entendam. Não podemos esquecer de que não se mede um texto pelo seu tamanho ou suaextensão, mas pela sua qualIdade (clareza, concisão (objetividade) adequação vocabular e correção gramatical). '

1. É correto afirmar que, no texto, há a predominância da Função da Linguagem conhecida por:
a) Metalingüística.
b) Poética.
c) Emotiva.
d) Conativa.
e) Midiática.

2. Entre a expressão "ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO" e a sentença "para que o texto jurídico se torne mais ágil",é correto afirmarmos que há uma relação semântica de reiteração de elementos do texto. Portanto, permite-nos entender que:
a) Hoje, o texto jurldico deve ser igual ao jornalfstico.
b) Hoje, o texto jornalístico precisa apreender as qualidades jurídicas.
c) Para se fazer justiça, o texto jurídico deve se orientar, também, pela clareza.
d) Para agilizar o entendimento e a prestaçãojurisdicional do Estado, devemos ter boas histórias.
e) Hoje, a agilidade da atuação estatal visa inserir o cidadão nas propostas de justiça e democracia sugeridas pelo jornalismo.

3. O texto denominado PORTUGUÊS E DIREITO permite que tenhamos, como receptores de tal conteúdo, posturas diferentes. Assim, avalie os itens abaixo e marque a opção em que todos os itens estão corretos:
I - Pelo princípio daconcisão e da clareza textual, é posslvel entendermos que se exige mais do emissor, ao produzir um texto em língua Portuguesa, e menos do receptor, que terá mais ferramentas para estabelecer inteligibilidade com o texto.
ll- A interpretação de tal texto ocorrerá se o receptor puder atrelar ao seu conhecimento de mundo idéias-chave ligadas ao conceito de Estado Democrático de Direito.
lll - Acompreensão de tal texto reside na explicitação dos processos de significação presentes, por exemplo: O bom direito deve fazer uso das citações em latim, indiscríminadamente, e de parágrafos longos.
IV - A leitura revela que poderíamos trocar as palavras que dão título ao texto por Contando uma boa história, pois é disso que trata o jornalista Cavalieri.

a) I e ll.
b) ll e lll.
c) I e lll.
d)lll e IV.
e) lI e lV.




O Português e o Direito

Autor:
21/06/2007

Não, o artigo desta 5ª feira não trata do cidadão português, pertencente àquela terra maravilhosa com comidas, vinhos e passeios tão espetaculares que é Portugal. Trata do idioma deles que nós utilizamos. Esta irmandade léxica, no mínimo, sempre foi ótima para o Brasil e para Portugal, gera um braço nosso na Europa egera um outro braço para eles na América do Sul que deve fazer norteamericanos e alemães, por exemplo, morrerem de inveja.

Há nos estudos ligados às línguas e às gramáticas, a noção técnica de que a língua é viva, modernizando-se sempre, sabendo-se, é óbvio, que isso não dá o direito a qualquer um por aí de dizer, escapistamente (olha aí um neologismo, de escapar), que não existe erro em...
tracking img