Quanto vale ou e por quilo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (287 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O filme desde as primeiras cenas nos mostra semelhanças entre a escravidão o passado e os dias de hoje. Uma escravidão camuflada que o povo não percebe ou às vezes nãoquer enxergar devido às circunstâncias do meio onde vive ou trabalha.
O filme mostra a relação entre o passado e o presente, entre os mais necessitados e aqueles que detêmo poder. Da mesma forma aqueles que tiram proveito de situações para se promover ou se beneficiar financeiramente como as ONGs mostradas no filme.
O filme nos leva aperceber e refletir a semelhança entre os dois períodos colocados pelo autor. As diversas situações de exclusões sociais, miséria e opressão que acontece no filme, o engraçadoe que vivenciamos tudo isso no dia a dia naturalmente.
A seguir vemos uma negra com uma máscara de ferro sendo castigada ou privada de ingerir bebida, logo em seguidaaparece uma festa e as pessoas bebendo a vontade, apresentando uma falsa liberdade vivenciada nos dias de hoje.
Outra situação que chama a atenção, é a dos escravosfugitivos, onde os capitães do mato recebiam recompensas para capturá-los, recompensa para suprir suas necessidades e dar melhores condições às suas famílias no mesmo instanteobservou o caso de uma família onde o rapaz não encontra serviço, e a pressão capitalista imposta pela mídia obriga ele resolver a situação praticando um crime, matar doisadolescentes a mando de um comerciante. Mais uma vez refletimos sobre tais atos, e o modo como o interesse capitalista influencia na vida das pessoas.
A exploração tambémé colocada em pauta no filme, quando uma ONG usa as crianças pobres para fazer propaganda, afinal elas seriam premiadas com computadores. A ganância, e o interesse por...
tracking img