Qualidade de vida no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4159 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ESTRESSE X QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES: UM ESTUDO TEÓRICO

Mara Regina Pagnussat Benke 1 Élcio Carvalho2

RESUMO Este artigo trata de um estudo relacionado ao estresse no trabalho em relação ao cotidiano, pois estes são gerados nas diversas áreas da vida humana, mais especificamente na relação homem/trabalho. O estresse sempre existiu, desde a antiguidade; a diferença é que hoje, têmsea consciência de seus efeitos positivos e negativos, nas pessoas e nos locais de trabalho. Já a qualidade de vida no trabalho tem sido cada vez mais discutida, haja vista o valor que se tem dado às pessoas nas organizações. O objetivo do presente estudo é apontar os fatores relacionados com o estresse nas organizações bem como programas de redução do mesmo. Através de um estudo bibliográficopercebe-se que os níveis de estresse quando muito altos no trabalho, podem ocasionar perdas no desempenho profissional e consequentemente queda na produtividade, e quando as empresas fazem investimentos em qualidade de vida o efeito é contrário. Conclui-se através deste estudo teórico que o estresse quando dosado é importante para que o indivíduo tente conquistar seus objetivos com mais garra epersistência. Palavras-chave: estresse organizacional, pessoas, qualidade de vida no trabalho.

1 2

Pós-graduação em Recursos Humanos – Universidade de Rio Verde - FESURV. Professor-orientador. Universidade de Rio Verde - FESURV

1 INTRODUÇÃO

Observa-se que, devido ao fenômeno da industrialização, dos meios de comunicação e dos avanços tecnológicos surgiram inúmeros benefícios e conforto parao cotidiano das pessoas. Porém, esse processo de desenvolvimento contemporâneo acarretou também sérias seqüelas em pessoas, principalmente nas sedentárias, ou seja, que não praticam nenhum tipo de atividade física, limitando, assim, a capacidade para agir contra as doenças modernas que apareceram, o que passou a ser chamado de estresse. Assim, o termo tornou-se popular, de maneira que, quando nãose tem uma idéia clara sobre o mal que acarreta um indivíduo, rapidamente chega-se a um “diagnóstico”: está estressado! Um outro aspecto que, gradualmente vem sendo cada vez mais difundido nas organizações, principalmente pelo fato de valorizar as pessoas como vantagem competitiva, é a qualidade de vida no trabalho. Essa emergência se deu não só pelos modismos empresariais, mas pela própriaconscientização, apoiada em leis trabalhistas, de que é importante trabalhar a qualidade de vida, visto que o retorno advindo para a organização será não só rentável, mas principalmente de satisfação dos seus próprios colaboradores. Estudos apontam que o impacto do suporte social sobre o estresse organizacional, pode ser benéfico ou prejudicial, dependendo da qualidade da dimensão da vida dentro daorganização. A gestão das organizações normalmente relega a um segundo plano a necessidade de um ambiente saudável, classificando o mal-estar como um problema exclusivo do colaborador. Mas, as empresas mais esclarecidas já o corrige, pois sabem que a performance do funcionário afeta diretamente os resultados corporativos e a competência dos colaboradores passa a ser reconhecida como o ativo principalda empresa. O objetivo, então, deste artigo é o de pesquisar a nível dos fatores organizacionais, o que vêm gerando estresse e qualidade de vida nas empresas, perfazendo uma análise a partir de pesquisa bibliográfica. Segundo Gil (2002), no que concerne à pesquisa bibliográfica, muitas vezes, as fontes secundárias apresentam dados coletados ou processados de forma equivocada. Assim, um trabalhofundamentado nessas fontes tenderá a reproduzir ou mesmo ampliar esses erros. Para reduzir essa possibilidade, convém aos pesquisadores assegurarem-se das condições em que

os dados foram obtidos, analisar em profundidade cada informação para descobrir possíveis incoerências ou contradições e utilizar fontes diversas.

2 ESTRESSE

O termo estresse foi utilizado pela primeira vez na área da...
tracking img