Psiquismo infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1143 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PSICOLOGIA
DESENVOLVIMENTO HUMANO
ABORDAGEM SÓCIO-HISTÓRICA







RESUMO
O DESENVOLVIMENTO DO PSIQUISMO NA CRIANÇA






No desenvolvimento da criança, seu lugar muda.
A idade pré-escolar é o período em que abre a ela o mundo e penetra nu mundo mais vasto que se apropria de forma ativa, no mundo que reproduz ações humanas.
Ocorre uma certa, da parte dela, dependência com aspessoas que está diretamente em contato. Para ela o mundo se divide em dois círculos: Seus íntimos e por todas as pessoas que alargam suas relações, como exemplo, a criança que freqüenta o jardim da infância, psicologicamente a atividade dela permanece seus traços principais a mesma.
Sabemos que quão particulares são, nesta idade, as relações da criança com sua educadora, necessidade de atenção,mediando suas relações com os da sua idade.
O que há de pessoal e de privado torna-se cada vez mais autenticamente coletivo.
A criança de seis anos, pode saber ler, seus conhecimentos podem ser extensos, no entanto, isso não apaga o que há de infantil nela. E se as relações vitais fundamentais sofrem uma reorganização então o mundo se apresenta de maneira diferente.
A passagem da criança estáligada a passagem pela escola em certos casos. O essencial é que ela tenha obrigações não apenas para com os pais e o educador, também obrigações sociais. Sua realização vai gerar o seu lugar na vida, a sua função e o seu papel social, portanto suas conseqüências. A criança tem consciência disso, mesmo antes de ir a escola, embora só adquira sentido real a partir do momento que começa aprender, deuma forma concreta e de exigência com o mestre e diretor.
Com os deveres a criança tem a impressão de fazer alguma coisa realmente importante. O pedido tem um sentido diferente, não para os pais, mas para ela.
Suas novas relações vão ser uma nova forma de comunicação em que a criança entrou agora. A lógica interna marca a passagem ao estágio seguinte do desenvolvimento da vida e da conseqüênciada criança.
As suas forças físicas, os seus conhecimentos e as suas capacidades a colocam em pé de igualdade com os adultos e sente-se mesmo superior por vezes em dado domínio particular. Nesta última idade escolar, uma atitude crítica, faz-se as exigências. Nos alunos maiores, aparece a necessidade de conhecer não apenas a realidade que os rodeia, mas igualmente o saber que exige sobre estarealidade.
As modificações do lugar que a criança ocupa no sistema das relações sociais caracterizam o nível atingido num dado momento, o que determina diretamente o desenvolvimento dos processos reais, atividades tanto exterior como interior.
A criança vai passando por vários estágios, e o conteúdo desses estágios, depende das condições de vida de cada pessoa. Ela muda de estágio a partir do momentoem que ela percebe que suas potencialidades estão de acordo com seu modo de vida. Os estágios de desenvolvimento têm um lugar determinado no tempo, seus limites dependem, portanto do seu conteúdo, determinado pelas condições históricas concretas do desenvolvimento da criança.

O lugar anteriormente ocupado pela criança no mundo das relações humanas que a rodeia é conscientizado por ela como nãocorrespondendo às suas possibilidades no decurso do seu desenvolvimento. E daí que querem modificá-lo. As crises estão sempre ligadas a uma mudança de estágio. Estas crises não acompanham o desenvolvimento psíquico. O que é inevitável são as rupturas, os saltos qualificativos no desenvolvimento.
Sendo assim, como se efetua a passagem de uma atividade a uma dominante? Observe dois conceitos aatividade e a ação.
Nem todo processo é uma atividade, processos de memorização não é uma atividade, pois não realizam qualquer relação autônoma com o mundo.
Uma ação é um processo cujo motivo não coincide com o seu objeto, pois pertence a atividade em que entra a ação considerada. Há uma relação particular entre a atividade e a ação. O motivo da atividade, deslocando-se, pode tornar-se objeto (o...
tracking img