Psicopatologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5087 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPITULO 20
A linguagem e suas alterações
Definições básicas
A linguagem, particularmente na sua forma verbal, é uma atividade especificamente humana, talvez a mais característica de nossas atividades mentais. É o principal instrumento de comunicação dos seres humanos. Além disso, é fundamental na elaboração e na expressão do pensamento. Alterações da linguagem, embora de definição edelimitações difíceis, sempre foram de grande interesse para a psicopatologia (revisão em Thomas; Fraser, 1994)
O trabalho de Ferdinand de Saussure, em 1996, distinguiu duas dimensões básicas da linguagem: a langue, ou seja, a língua, o sistema lingüístico, que inclui todas as regularidades e os padrões que subjazem aos enunciados de uma língua, e a parole (em português, palavra, seja ela falada, lida ouescrita), ou seja, os comportamentos lingüísticos empreendidos pelos sujeitos, os seus enunciados reais (Weedwood, 2002).
Especificamente em relação à língua, é preciso diferenciar ainda três elementos essenciais de qualquer língua ou idioma: o fonético, que se refere aos sons, aos elementos materiais da fala; o semântico, relacionado à significação dos vocábulos utilizados em determinada língua, eo sintático, que diz respeito à relação e à articulação lógica das diversas palavras.
Além disso, é possível descrever as seguintes funções da linguagem:
1. A função comunicativa, que garante a socialização do indivíduo.
2. A linguagem como suporte do pensamento, particularmente de sua forma evoluída, como pensamento lógico e abstrato.
3. A linguagem como instrumento de expressão dosestados emocionais, das vivências internas, subjetivas.
4. A linguagem como afirmação do eu e de instituição das oposições eu/mundo, eu/tu, eu/outros.
5. A linguagem da sua dimensão artística e/ou lúdica, como elaboração e expressão do belo, do dramático, do sublime ou do terrível, isto é, a linguagem como poesia, como literatura.

A questão sobre o que é afinal a linguagem tem motivadosérias controvérsias e intenso debate na teoria lingüística moderna. Cabe aqui citar textualmente o lingüista dinamarquês Loius Trolle Hjelmslev (1975), que, de modo muito expressivo, procurou descrever o que é a linguaguem:
A linguagem – a fala – é uma inesgotável riqueza de múltiplos valores. A linguagem é inseparável do homem e segue-o em todos os seus atos. A linguagem é o instrumento graçasao qual o homem modela seu pensamento, seus sentimentos, suas emoções, seus esforços, sua vontade e seus atos, o instrumento graças ao qual ele influência e é influenciado, a base última e mais profunda da sociedade humana. Mas é também o recurso último e indispensável do homem, seu refúgio nas horas solitárias em que o espírito luta com a existência, e quando o conflito se resolve no monologo dopoeta e na meditação do pensador. [...] a linguagem não e um simples acompanhante, mas sim um fio profundamente tecido na trama do pensamento; para o individuo, é o tesouro da memória e a consciência vigilante transmitida de pai para filho. Para o bem e para o mal, a fala é a marca da personalidade, da terra natal e da nação, é o título de nobreza da humanidade.

A linguagem é ainda um sistemade signos arbitrários, o signo lingüístico, as palavras. Esses signos ganham seus significados específicos por meio de um sistema de convenções historicamente dado. A linguagem é, portanto, uma criação social de cada um e de todos os grupos humanos.
Para a lingüista norte-americano Noam Chomsky (2005), independentemente da causa que, em um passado remoto, incitou o homem a começar a falar, acriar e a utilizar a linguagem, o que deve ser sublinhado é o que todos os seres humanos, independentemente de raça, de cultura ou de época, utilizam o mesmo “aparelho” fisiológico para falar. Chomsky, em sua gramática gerativa, diferencia dois níveis de estruturas gramaticais: um superficial e o outro profundo. Além disso, o essencial para ele e distinguir entre o conhecimento que uma pessoa tem...
tracking img