Psicomotrocidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2311 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de TRÁS-OS-MONTES E ALTO DOURO

Licenciatura em Reabilitação Psicomotora
- Escola de Ciências da Vida e do Ambiente
- Psicomotrocidade III

Bateria Psicomotora de Vítor da Fonseca



*Cariótipo pré-natal de criança com Trissomia 21

Docente: Professora RitaBodas
Discente: Ana Rosa Mesquita, n.º28519

Resumo:
 
O presente trabalho o pretende expressar a revisão bibliográfica realizada no âmbito do estudo das dificuldades de aprendizagem e da psicomotricidade utilizando como método a Bateria Psicomotora de Vítor da Fonseca (BPM). Primeiramente, analisa-se o conceito e definição de aprendizagem, evidenciando as características apresentadas porcrianças com dificuldades de aprendizagem. Em seguida, é desenvolvido o conceito de Psicomotricidade e de desenvolvimento psicomotor e a utilização da BPM.

Palavras-chave: Bateria Psicomotora de Fonseca, Dificuldades de aprendizagem, Psicomotricidade, Desenvolvimento psicomotor, Factores psicomotores, Estruturação espácio-temporal, Praxia Global, Praxia fina.

 
Introdução

A aprendizagem éum processo de aquisição de informação e de padrões de comportamento, que se reflecte no aumento do reportório de competências e em que a modificação do comportamento resulta da prática e da experiência (Barros, Pereira & Goes, 2008; Godinho, Barreiros, Melo & Mendes, 2002).
Esta constitui um elemento fundamental no desenvolvimento humano, em que aprender implica a retenção do que éadquirido pela prática e repetição (Godinho, Barreiros, Melo & Mendes, 2002). Fonseca refere que aprender envolve a focagem da atenção para captar o máximo de informação a partir dos estímulos presentes; a formulação e planificação de estratégias para lidar com as tarefas; a monitorização da performance até atingir os objectivos; o exame da informação disponível; a aplicação de procedimentos pararesolver problemas e a verificação da sua aplicabilidade. O mesmo autor identifica as fases envolvidas na resolução de problemas: fase de input (receber e interpretar dados para elaborar procedimentos para lidar com o problema); fase de integração e de planificação (criar operações e processos inerentes ao problema em causa); e fase de output (adquirir competências para solucionar o problema)(Fonseca, 2001a). A aprendizagem envolve então processos de atenção, codificação, planificação e de expressão, e também a aplicação de estratégias de interacção e mediatização sociocultural (Fonseca, 2001a). Campanudo (2009) refere que as crianças podem revelar dificuldades em vários tipos de aprendizagem, nomeadamente na aprendizagem escolar ou académica, envolvendo a aprendizagem simbólica ouverbal, onde se incluem a leitura, a escrita e a matemática; ou na aprendizagem psicossocial ou psicomotora, de carácter não simbólico ou não verbal, manifestando-se nas dificuldades em aprender a orientar-se no espaço, a desenhar, em actividades desportivas ou na interacção com os pares. Considerando o atrás exposto, o objectivo do presente artigo prende-se com uma revisão bibliográfica de temáticasrelacionadas com as Dificuldades de Aprendizagem e a Psicomotricidade. No entanto, importa desde já esclarecer que, as dificuldades de aprendizagem podem ser analisadas sob diversas perspectivas, o que se expressa por uma grande diversidade de nomenclaturas.

É importante começar por contextualizar a aprendizagem, para que melhor se possa compreender as dificuldades de aprendizagem. A aprendizagemvisa uma disponibilidade adaptativa a situações futuras, através da adaptação a acontecimentos novos e imprevisíveis (Fonseca, 1984). Esta não depende só dos estímulos apropriados, mas também de uma condição interior própria do organismo, ou seja, da sua motivação para aprender (Fonseca, 1984). Assim, a aprendizagem reflecte os processos de assimilação e conservação do conhecimento, sendo o ser...
tracking img