Psicologia e a publicidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6748 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Qual a importância do estudo da psicologia para um publicitário?

Psicologia do consumidor - Rodrigo Tadeu da Silva RA 092112 6º Sem. PP

1- Introdução
Todo publicitário, ou candidato a tal, que se preze já ouviu o termo “target”. O tal do público alvo, indivíduo para o qual devemos formular nossa mensagem. Eu não sou diferente, e como todo publicitário também gosto de tentar algo novo, deapresentar uma idéia que foge um pouco do habitual. Tá, e o que psicologia tem a ver com isso? Acredito que seja a primeira pergunta de quem venha a ler esse trabalho, provavelmente seguido de um “E eu com isso...” para o fato de todo publicitário gostar de “inventar”. Bom a resposta para a primeira pergunta é simples, nosso target é um ser histórico-social. O ser humano tem suas idéias, valores eformas de interagir baseada em vivências, conceitos estabelecidos pelo convívio com outros seres humanos. E aí que entra o estudo da psicologia: Analisar o homem de forma científica, e bem mais profunda que o conhecimento trazido pelo senso comum pode nos oferecer, para com isso fornecer uma solução de comunicação mais completa e eficiente. Bom, a segunda resposta será mostrada na forma como otrabalho será apresentado. Meu objetivo é falar de uma ciência de forma mais lúdica, tentar passar para o informal um estudo que é repleto de métodos e comparar os conceitos dessa área de conhecimento com o que obtivemos de maneira informal em nossa vivência. Mostrar como conhecer o ser humano é bem mais complexo do que pode parecer para um observador não tão atento, e como isso é importante paraquem pretende trabalhar com comunicação. Pretendo também ilustrar como boa parte dos recursos utilizados em publicidades tem relação com estudos feitos por pesquisadores da pisque humana. Será que isso é possível? Bom a melhor maneira de descobrir isso é tentando, então vamos começar a falar de psicologia na publicidade.

2- Quem é o ser humano afinal?
Vamos basear nosso trabalho no princípioque o humano é um ser histórico-social. Seu comportamento, atitudes, reações não são de natureza instintiva. O homem é condicionado pelo meio em que vive a agir como homem. Isso nos diferencia dos demais animais. Uma aranha é capaz de tecer, uma formiga de carregar coisas, animais mais evoluídos como os macacos podem até mesmo usar galhos para conseguir alcançar algo distante, mas nenhum deles écapaz de entender o conceito por trás de seus atos, tão pouco de premeditar como eles serão realizados. Nós humanos utilizamos ferramentas de forma complexa. Criamos conceitos e associações, visualizamos algo construído antes mesmo de começar a fazê-lo. Essas habilidades não são inatas, nós aprendemos com outros seres humanos. Com a história, e com a sociedade na qual vivemos. Se for possível dizerque nascemos já com alguma aptidão, essa aptidão seria a de adquirir novas aptidões. Não sabemos tecer como uma aranha por instinto, por exemplo, mas somos capazes de aprender a fazê-lo com pessoas que já detêm esse conhecimento. Passando isso para o nosso mundinho publicitário, imagine alguém dizendo: “Conheço meu público, isso é praticamente instintivo” ou “Por intuição tive determinado insight”.Seria perfeitamente possível afirmar: Você está errado meu caro, essa ótima sacada que você teve ou a leitura do seu público não são instintivas, você aprendeu com quem te cerca a fazer isso. Um publicitário que viveu toda sua vida no Brasil, por exemplo, mesmo na tal “era da internet” não pode dizer que conhece o público japonês, ou vice versa. As idéias brilhantes não são apenas fruto deinspiração, na verdade raramente são, elas representam um longo período de aprendizado, direto e indireto, e observação de outras pessoas. Bom, isso quer dizer que somos máquinas racionais que repetem atitudes e conceitos aprendidos previamente, e, em alguns casos os adaptamos ou desenvolvemos outro, certo? Errado! É impossível analisar o ser humano em sua totalidade olhando apenas para o racional, a...
tracking img