Psicologia e as psicologias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1775 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade Cambury.
Goiânia, 30 de março de 2013.
Professora: Katya Aleandrina.
Alunas: Letícia Alves Rosa e Thaiara Rosa.
Design de Interiores – 1º período/ noturno.

Tarefa um: capitulo 1 do livro: Psicologia e asPsicologias – pag. 18 ate 35.

SENSO COMUM
O senso comum, além de sua produção característica, acaba por se apropriar, de uma maneira muito singular, de conhecimentos produzidos pelos outros setores da produção do saber humano. O senso comum mistura e recicla esses outros saberes, muito mais especializados, e os reduz a um tipo de teoria simplificada, produzindo uma determinadavisão-de-mundo.
O homem, desde os tempos primitivos, foi ocupando cada vez mais espaço neste planeta, e somente esse conhecimento intuitivo seria muito pouco para que ele dominasse a Natureza em seu próprio proveito. Os gregos, por volta do século 4 a.C, já dominavam complicados cálculos matemáticos. Os gregos precisavam entender esses cálculos para resolver seus problemas agrícolas, arquitetônicos, navaisetc. Era uma questão de sobrevivência. Com o tempo, esse tipo de conhecimento foi-se especializando cada vez mais, até atingir o nível de sofisticação que permitiu ao homem atingir a Lua.
O senso comum e a ciência não são as únicas formas de conhecimento que o homem possui para descobrir e interpretar a realidade. Por fim, o homem, já desde a sua pré-história, deixou marcas de suasensibilidade nas paredes das cavernas, quando desenhou a sua própria figura e a figura da caça, criando uma expressão do conhecimento que traduz a emoção e a sensibilidade. Denominamos arte a esse tipo de conhecimento. Arte, religião, filosofia, ciência e senso comum são domínios do conhecimento humano.





O QUE É CIÊNCIA
A ciência compõe-se de um conjunto de conhecimentos sobre fatos ouaspectos da realidade (objeto de estudo), expresso por meio de uma linguagem precisa e rigorosa. Esses conhecimentos devem ser obtidos de maneira programada, sistemática e controlada, para que se permita a verificação de sua validade. Assim, podemos apontar o objeto dos diversos ramos da ciência e saber exatamente como determinado conteúdo foi construído, possibilitando a reprodução daexperiência.
Essa característica da produção científica possibilita sua continuidade: um novo conhecimento é produzido sempre a partir de algo anteriormente desenvolvido. Negam-se, reafirmam-se, descobrem-se novos aspectos, e assim a ciência avança. Nesse sentido, a ciência caracteriza-se como um processo. A ciência tem ainda uma característica fundamental: ela aspira à objetividade. Suas conclusõesdevem ser passíveis de verificação e isentas de emoção, para, assim, tornarem-se válidas para todos.
Objeto específico, linguagem rigorosa, métodos e técnicas específicas, processo cumulativo do conhecimento, objetividade fazem da ciência uma forma de conhecimento que supera em muito o conhecimento espontâneo do senso comum. Esse conjunto de características é o que permite que denominemoscientífico a um conjunto de conhecimentos.

ESTUDO DA PSICOLOGIA
No sentido mais amplo, o objeto de estudo da Psicologia é o homem, e neste caso o pesquisador está inserido na categoria a ser estudada. Assim, a concepção de homem que o pesquisador traz consigo “contamina” inevitavelmente a sua pesquisa em Psicologia. Isso ocorre porque há diferentes concepções de homem entre os cientistas(na medida em que estudos filosóficos e teológicos e mesmo doutrinas políticas acabam definindo o homem à sua maneira, e o cientista acaba necessariamente se vinculando a uma destas crenças). Conforme a definição de homem Jean-Jacques Rousseau, filósofo francêsa dotada, teremos uma concepção de objeto que combine com ela.
O objeto da Psicologia deveria ser aquele que reunisse condições de...
tracking img