Psicologia educacional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1544 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Psicologia Educacional e Escolar

Instituto Superior de Estudos Interculturais e Transdisciplinares
Curso de Licenciatura em Psicologia

























Almada, 17 de Maio de 2010
No domínio da cadeira de Psicologia Educacional e Escolar foi requerido aos alunos a realização de um trabalho de reflexão sobre os temas abordados até ao momento, comoa Psicologia da Educação, o conceito de inteligência em geral e segundo vários autores, e por último o papel do Psicólogo Educacional nas escolas de hoje.
Como conclusão a estes temas, irei fazer uma breve reflexão.

Psicologia da Educação

A educação é a construção do conhecimento e engloba aprender e ensinar. Consiste num “império” muito amplo com vastas facetas, em que toda a gentefala sobre o assunto, nem sempre com pertinência, e onde as “confusões” na linguagem são numerosas. Estas “confusões” traduzem a ideia pouco nítida daquilo que os interlocutores interpretam como o conceito de psicologia da educação.
Segundo Mialaret (2000), é necessário considerar para qualquer situação de educação o meio envolvente, o enquadramento da situação, as condições materiais(local, espaço disponível por aluno, iluminação, etc.) e as suas consequências nos sujeitos. Deve considerar também o nível de evolução, o conjunto de conhecimentos, a estruturação do aparelho físico dos sujeitos que nele vão participar, o funcionamento e o modo como se desenvolve a situação de educação e por último, os efeitos psicológicos da acção educativa a curto, médio e longo prazo. É igualmenteindispensável considerar não apenas os aspectos individuais, mas também os efeitos do grupo-turma, pois uma psicologia da educação não pode ser unicamente uma psicologia individual.
Verifica-se assim, que a psicologia da educação é um ramo dedicado às problemáticas da educação e do processo ensino-aprendizagem quer de crianças quer de adultos, a qual vai centrar-se na análise dos mecanismos deaprendizagem e na eficácia das estratégias educacionais usadas em contexto escolar, bem como, no desenvolvimento de um projecto educativo adequado.
«O domínio da psicologia da educação é pois constituído pelo conjunto dos dados que resultam das análises, das observações, dos estudos científicos, das experimentações tendo por objecto estudar, sob o ângulo psicológico, todos os aspectos dassituações da educação assim como as relações existentes entre estas situações e os diferentes factores que as determinam.» (Mialaret, 2000, p. 13)

A Inteligência

“Não há nada tão equitativamente distribuído no mundo como a inteligência: todos estão convencidos de que têm o suficiente”
(René Descartes)

A Inteligência pode ser definida como a capacidade intelectual para apreensão dascoisas. É um produto de uma operação cerebral e permite ao indivíduo resolver problemas e, até mesmo, criar produtos que tenham valor específico dentro de uma cultura.
Nos inicio da psicologia, muitos autores partiram do pressuposto de que a inteligência era um traço unitário ou absoluto, como a altura ou o peso. Contudo, alguns teóricos começaram a ponderar uma perspectiva muito menossimplista.


Deste modo, alguns teóricos como Spearman, Thurstone, Gardner, entre outros, propõem várias teorias sobre a inteligência.
Charles Spearman defende que a «inteligência é constituída por dois factores, um factor geral subjacente (o factor g) e um conjunto de factores muito específicos (os factores s)» (Sprinthall & Sprinthall, s.d., p.420). Segundo a abordagem factorial do mesmo, ofactor g vai actuar como uma força impulsionadora de um conjunto de aptidões relativas a situações específicas, tais como a aptidão verbal, a aptidão matemática e mesmo a aptidão musical.
Assim, o actor g é responsável pelo impulso fundamental para a activação dos factores s. De acordo com o modelo de Spearman, o factor g assume a forma de uma energia cerebral dinâmica que põe em movimento...
tracking img