Psicodiagnostico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2466 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE PSICODIAGNÓSTICO

ENTREVISTA COM 05 PSICÓLOGOS SOBRE QUESTÕES RELACIONADAS À PSICODIAGNÓSTICO

Alunas: Marcela Lima, Nathália Fontana, Fátima
Prof: Teresinha Anciãens

INTRODUÇÃO:
O processo de psicodiagnóstico vem sendo amplamente discutido pela psicologia quanto a sua função e adequação à realidade. Nesse trabalho, entrevistamos 6 profissionais de Psicologia, atuando emdiferentes abordagens. O presente trabalho tem como objetivo discutir os aspectos psicológicos obtidos qualitativamente por atendimentos a adultos e a uma criança, utilizando-se instrumentos como observação lúdica, jogos e aplicação de testes projetivos, tendo como finalidade buscar subsídio teórico-prático para a verificação dos benefícios e prejuízos proporcionados pelo processo psicodiagnóstico.Dessa forma, evidenciando-se o estudo dos ‘benefícios e das perdas’ neste processo, será possível contribuir para a verificação no processo de psicodiagnóstico, do que é proporcionado e construído na relação analista/paciente. Por outro lado, este processo proporciona ao estagiário de psicologia possibilidades de configuração de sua atitude clínica, na medida em que é a primeira oportunidade quepossui de atender a um paciente.
Certamente, as conclusões apresentadas referem-se aos sujeitos envolvidos no caso estudado.

COMPARATIVA
No decorrer das entrevistas, podemos ver diversos pontos diferentes sobre questões do psicodiagnóstico. Por exemplo, sobre a questão em que os psicólogos foram questionados sobre a importância do uso do psicodiagnóstico para o início do tratamento, algunsconsideraram de grande importância para entender a queixa principal do paciente, para o esclarecimento de dúvidas, por ser uma troca inicial entre o paciente e o profissional e para que possamos levantar um perfil psicológico. Tivemos também profissionais que destacaram que usam o psicodiagnóstico no início do tratamento também para a avaliação do paciente e do caso em questão, pois caso o terapeutasinta necessidade de encaminhar este caso para outro profissional, de abordagem diferente ou não, este seria o momento da identificação.
Sobre a questão de como o terapeuta sente o paciente ante o resultado do psicodiagnóstico, notamos em um dos profissionais que entrevistamos destacou que seus pacientes constroem um vínculo de confiança nesta etapa do tratamento. Outro profissional destacou queeste processo de devolução precisa ser muito bem conduzido, pois dependendo como esta devolutiva aconteça, podem surgir graves consequências para o tratamento. Já outro psicólogo entrevistado por nós afirmou que, em sua opinião, os resultados são mais úteis para os próprios terapeutas do que para os pacientes e inicialmente sentiu dificuldade em responder por se tratar de uma questão delicada.Ao perguntarmos sobre as questões éticas relevantes neste tratamento, foram destacados aspectos como: sigilo, compromisso com a verdade dos resultados, preservação do paciente, profissionalismo, a escuta da queixa principal e conduta. Entre todas as perguntas feitas em nossa entrevista, esta questão foi a que obtivemos respostas mais similares.
Sobre os instrumentos utilizados pelos profissionaisentrevistados, podemos destacar em nossas respostas: a utilização da anamnese, testes projetivos, HTP, testes psicométricos, brinquedos, no caso de uma criança, desenho livre, entre outros.
Ao perguntarmos sobre a diferença entre as técnicas utilizadas no psicodiagnóstico em um adulto e na criança, obtivemos respostas similares. Os profissionais destacaram a importância de explorar o lúdico paraa criança, pela dificuldade de expor seus pensamentos. Alguns psicólogos afirmam que através do desenho a criança expressa muito claramente seus sentimentos e pensamentos. O ‘instrumento’ mais utilizado no caso do adulto seria a própria fala, até mesmo para que o adulto possa fazer uma reflexão própria, trabalhe o autoconhecimento, a responsabilidade, segundo nossos entrevistados. Alguns também...
tracking img