Protocolo tratamento classe ii

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3546 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
I. INTRODUÇÃO

A má oclusão de Classe II está presente em aproximadamente 40% da população e, a sua correção representa um desafio para os ortodontistas, visto que se diferem bastante no que diz respeito à etiologia, diagnóstico e plano de tratamento (SILVA; FREITAS e CAVASSAN apud YAMAGUTO, 2003).
Sua classificação é caracterizada por uma relação molar distalizada que pode serindividualizada em Classe II, divisão I, onde a sobressaliência é sua característica principal e evidencia um perfil facial convexo. Já na Classe II, divisão 2, tem-se uma sobremordida profunda. A má oclusão classe II pode ser dentoalveolar, esquelética ou combinação das duas (REISHTATTER, 2009).
Com relação à etiologia da má oclusão de Classe II ela é multifatorial, ou seja, diversos fatores queinteragindo e operando dentro de um potencial de crescimento inerente a cada indivíduo, promovem essa má oclusão. Dentre esses fatores estão: o padrão de crescimento maxilar, mandibular e o desenvolvimento dentoalveolar. Portanto, a Classe II não constitui uma alteração morfológica homogênea causada por alguma entidade clínica específica na base craniana ou nos maxilares. Ela é resultado da somática dediversas alterações clínicas com variados graus de severidade (KARLSEN e KROGSTAD, 1999).
Leon-Salazar (2006) expos que a má oclusão de Classe II tem um envolvimento das bases ósseas no sentido sagital, vertical e transversal; caracterizada morfologicamente, por uma discrepância maxilomandibular, mau relacionamento do arco superior e inferior, originada esqueléticamente a partir de umaprotrusão maxilar, de uma retrusão mandibular ou pela combinação de ambas características.
O diagnóstico e o plano de tratamento ortodôntico iniciam com a definição do padrão facial do indivíduo. Pode-se dividir em três os tipos básicos de padrão de perfil facial (fig.1), determinados, principalmente, pelo relacionamento ântero-posterior entre a maxila e a mandíbula: Padrão 1: mandíbula bemrelacionada com a maxila (Perfil Facial Plano); Padrão 2: mandíbula retruída em relação à maxila (Perfil Facial Convexo); Padrão 3: mandíbula protruída em relação à maxila (Perfil Facial Côncavo) (ANDRADE e FREITAS, 2009).

Figura 1 Os três tipos básicos de Padrão Facial

Fonte: Andrade e Freitas (2009)

Considerando-se os protocolos de tratamento, a má oclusão de Classe II pode ser tratada semou com extrações. O protocolo sem extrações pode ser realizado utilizando-se a ancoragem extrabucal, os aparelhos ortopédicos funcionais, os elásticos de Classe II associados a aparelhos fixos ou distalizadores intrabucais, enquanto o protocolo com extrações consiste, basicamente, em extrair quatro pré-molares ou apenas dois pré-molares no arco superior (SIMÃO, 2011).
O plano de tratamento damá oclusão de Classe II varia conforme a fase de crescimento que o paciente se encontra e, em qual base óssea expressa a discrepância ântero-posterior.
A proporção de sucesso do tratamento da má oclusão de Classe II pode ser significativamente influenciada por fatores como o protocolo de tratamento (ANGLE, 1928; GRABER, 1969 apud JANSON et al., 2009), a severidade da má oclusão (BISHARA, CUMMINS eJAKOBSEN, 1995; BUCHIN, 1971 apud JANSON et al., 2009), a idade do paciente23 e o seu grau de colaboração com o tratamento (JANSON et al., 2004 apud JANSON et al., 2009).
Entre as principais indicações de extração dentária na má oclusão de Classe II estão: 1) a biprotusão, em especial aquelas que possuem protrusão do lábio superior, com os dentes inferiores e a mandíbula bem posicionados; 2) apresença de apinhamento; 3) a correção da relação molar; 4) o crescimento vertical.
Quando a decisão tende para a extração, há ainda que se decidir qual dente seria preferível, de acordo com benefícios mecânicos que poderiam promover. A decisão depende dos seguintes fatores: 1) a gravidade da má oclusão; 2) o crescimento dos maxilares; 3) idade do paciente. A decisão poderá então contemplar...
tracking img