Projeto eja

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2349 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Este trabalho tem o objetivo de mostrar a construção da Educação de Jovens e Adultos (EJA), como expressão da Educação Popular (EP), que é a partir de 1940 que começa a esboçar-se uma política voltada para a educação de jovens e adulta. Um fato que contribuiu muito para essa política foi à apuração, pelo recenseamento geral de 1940, de uma taxa de 55% de analfabetos na população de18 ou mais. Segundo Beisiegel (2003), outros fatores contribuíram como a luta dos educadores em favor da melhoria da educação nacional este trabalho foi focado na contribuição do pensamento de Paulo Reglus Neves Freire – pernambucano conhecido pela “Pedagogia do oprimido”, educador popular por excelência, responsável pela existência política de vários movimentos existentes como: a Campanha deEducação de Adolescentes e Adultos (1947); a Campanha Nacional Educacional Rural (1952); a Campanha Nacional de Erradicação do Analfabetismo, que teve seu auge em 1959 e 1960; a Mobilização Nacional contra o Analfabetismo (1962). Essa alfabetização objetivava integrar os adultos iletrados num mundo que a escola não lhes havia proporcionado; ali se ensinava, fundamentalmente, leitura, escrita ematemática.



“A educação de jovens e adultos requer do educador conhecimentos específicos no que diz respeito ao conteúdo, metodologia, avaliação, atendimento, entre outros para trabalhar com essa clientela heterogênea e tão diversificada culturalmente”.
(Arbache, 2001, p. 19).




Mais é nos anos 60 queaparecem Paulo Freire e sua equipe de trabalho, que dão uma virada no enfoque da educação popular, ao propor que os processos metodológicos para a alfabetização de adultos transcendam as técnicas e centrem-se em elementos de conscientização.

Os movimentos imediatamente se reuniram e, antes mesmo de iniciar a gestão, já se discutiam um projeto em que estes tivessem participação efetiva noprocesso de alfabetização de jovens e adultos.
Paulo Freire, até o presente momento, procurando descrever algumas possibilidades e limites para a construção de uma escola pública popular, que atenda aos anseios e as necessidades das camadas populares, abordando a contribuição dos movimentos populares para a extensão da educação para todos, tecemos algumas considerações em torno da temática mencionada,apontar os principais ideais pedagógicos freireanos tais como: a noção de ensinar a partir de palavras e temas geradores, a educação como ato de conhecimento e de transformação social, a politicidade da educação, a preocupação com a liberdade, com o diálogo e a importância do respeito à identidade cultural dos alunos.
A educação visa à libertação, a transformação radical da realidade, paramelhorá-la, para torná-la mais humana, para permitir que os homens e as mulheres sejam reconhecidos como sujeitos da sua história e não como objeto (FREIRE, 1995: 85).
Nesses termos percebe-se que na visão de Paulo Freire a educação significa a libertação do homem, à medida que este for capaz de lutar por seus direitos em busca da igualdade social. Assim reforça-se a posição do educando, como um serativo, criativo e reflexivo, e do educador como agente transformador de uma sociedade, utilizando a educação como um ato político e democrático. Através da criação da concepção de educação popular, Paulo Freire consolidou um dos paradigmas mais ricos da pedagogia contemporânea, rompendo com a educação elitista e comprometendo-se verdadeiramente com homens e mulheres, que estavam vivendo numcontexto de exclusão e desarticulação da escola com a sociedade. Foquei neste trabalho de investigação o nome do teórico Paulo Freire, por ele ser sem dúvida um dos nomes de maior expressão quando tratasse da educação de jovens e adultos e pela sua grandíssima contribuição no que se refere ao compromisso profissional do educador.
O Educador compromissado com a...
tracking img