Prematuro e o atraso global do desenvolvimeto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1518 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
0873-9781/10/41-4/155 Acta Pediátrica Portuguesa Sociedade Portuguesa de Pediatria

ARTIGO ORIGINAL

Acompanhamento dos recém-nascidos de muito baixo peso em Portugal*
Manuel Cunha, Ana Cadete, Daniel Virella e Grupo do Registo Nacional de Muito Baixo Peso**

Resumo Contexto. O Registo Nacional do Recém-Nascido de Muito Baixo Peso (RNMBP) funciona em Portugal desde 1994; faz parte dos seusobjectivos principais o registo da população sobrevivente dos RNMBP para avaliação prospectiva do neurodesenvolvimento e das sequelas. Objetivo. Determinar as características do acompanhamento do neurodesenvolvimento dos RNMBP em Portugal, em internamento e em ambulatório. Metodologia. Revisão sistemática dos artigos publicados em revistas médicas portuguesas sobre a evolução após alta de RNMBP eaplicação de um inquérito sobre o acompanhamento do neurodesenvolvimento dos RNMBP às Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais portuguesas. Resultados. Das Unidades integradas no Registo Nacional de RNMBP, 38% referem possuir um programa de intervenção específico para este grupo durante o internamento. Em 25% dos casos, este programa integra apenas neonatologistas e enfermeiras. Após a alta, atotalidade dos RNMBP tem programado acompanhamento em consulta de desenvolvimento. Esta é realizada, na maioria dos casos, por neonatologistas e em 25% dos hospitais por equipas multidisciplinares que incluem, por ordem de frequência, Medicina Física e Reabilitação, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Fisioterapia, Terapia da Fala, Terapia Ocupacional, Enfermagem, Psicologia e Psicomotricidade. Amaioria das crianças é acompanhada até à idade esco-

lar (6-10 anos), mas algumas são-no apenas nos dois primeiros anos de vida, o que é nitidamente insuficiente. Em Portugal, apesar de não existirem publicados estudos de seguimento do RNMBP na idade escolar, os resultados apontam para a prematuridade como sendo causa de sequelas major como paralisia cerebral, mas também défice cognitivo,alterações neurossensoriais graves ou disfunções cerebrais minor como atraso da linguagem, défice de atenção e hiperactividade, alterações do comportamento e labilidade emocional. Estes problemas aumentam o risco de insucesso escolar e as necessidades de apoio de educação especial, persistindo até à idade adulta. Conclusões. É necessário estudar este grupo da população portuguesa de modo a organizar asestruturas da saúde, educação e sociais para poder dar resposta às necessidades especiais deste grupo de crianças. Palavras-Chave: Recém-nascido de Muito Baixo Peso, acompanhamento, desenvolvimento Acta Pediatr Port 2010;41(4):155-61

Follow up of very low birth weight newborn infants in Portugal
Abstract Background. The very-low-birth-weight (VLBW) national network is in Portugal since 1994,one of is main objectives is

* Artigo baseado na conferência “The follow-up of the VLBW infants in Portugal” apresentada no II International Meeting on Neonatology “Better Practices in Neonatology” em Lisboa, Novembro de 2006. ** Registo Nacional Muito Baixo Peso; Rede de Investigação Neonatal da Secção de Neonatologia da Sociedade Portuguesa de Pediatria (SNN/SPP). Coordenação: SNN/SPP e JoséCarlos Peixoto; Secretariado: Helena Sacadura Botte, ASIC-HPC; Epidemiologista: Daniel Virella; Unidades e Investigadores: Aveiro: Damas L, Rocha P; Barreiro: Camilo C, Barros D; Braga: Cunha I, Pereira A; Cascais: Pinheiro L, Fialho M; Castelo Branco: Teixeira AL; Covilhã: Costa R, Resende A; CUF/Descobertas: Gonçalves G, Lucas M; Évora: Ornelas H, Mendes MJ; Faro: Castro MJ, Mendes E; Funchal:Nunes JL, Leitão H; Guimarães: Freitas A, Costa A; HF Fonseca: Cunha M, Paulino E, Barroso R; HD Estefânia: Lage MJ, Henriques G; HG Orta; Oliveira L, Primo M; HM Pia: Marcelino F, Rocha P; HS António: Carreira L, Frutuoso SP; HSF Xavier: Nunes A, Bispo MA; HS João: Martins A, Silva G; HS Maria: Abrantes M, Saldanha J; HVN Gaia: Miranda N, Quintas C; HP Coimbra: Neves F, Carvalho L; Leiria:...
tracking img