Pneumatologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 93 (23011 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
MINISTÉRIO PALAVRA E PODER
Tel.: (0xx12) 3648-1731 ou (12) 97253756

























OS DONS ESPIRITUAIS


CONTEMPORANEIDADE E SERVIÇO CRISTAO

A importância dos dons espirituais na atualidade, e para o dinamismo no serviço cristão.Pastor Jose Flávio dos Santos
Bacharel em Teologia pelo IBAD
Professor de Teologia no IBAD






2010


INTRODUÇÃO
Em Atos 2.17 está escrito: “E acontecerá nosúltimos dias, diz o Senhor, que derramarei do Meu Espírito sobre toda a carne”. O apóstolo Pedro usou o texto do AT ( Jl 2.28 ) para responder às indagações dos Judeus presentes em Jerusalém, por ocasião da celebração da Páscoa. Eles estavam admirados e maravilhados, por verem os discípulos falando a língua de cada localidade de onde eles vieram. Chegaram a dizer que estavam cheios de mosto. MasPedro afirma que aquilo que viam, era o cumprimento da promessa de Deus. A partir daí então, iniciou-se a formação da Igreja e a sua marcha. O seu início foi marcado pela manifestação do poder de Deus, onde todos os discípulos reunidos no cenáculo, foram cheios do Espírito Santo (At 2.1-4). Contudo, logo após esta “explosão” pentecostal, ao longo dos séculos, seguiram-se tempos de perseguições eesfriamento. A Igreja passou por momentos de muita turbulência espiritual. Mas o que chama a atenção, é o fato de que, a Igreja, cheia do poder de Deus, fez proezas maravilhosas na evangelização do mundo de sua época. Os crentes primitivos pregavam a Palavra com poder e autoridade. O próprio Deus confirmava a pregação, através de milagres, prodígios e sinais de maravilhas. Assim, as pessoas ouviame criam na palavra pregada, pois os milagres eram patentes. Desta maneira, em aproximadamente 60 anos, a Igreja evangelizou todo o mundo conhecido da sua época, através de homens como o apóstolo Paulo, que, de perseguidor da Igreja, passou a ser seu defensor ferrenho. A conversão de Paulo, é um marco vitorioso na vida da igreja primitiva. As coisas estavam indo bem no começo, mas, com o passar dotempo, os apóstolos foram morrendo. Uma nova geração de crentes se levantava. E a estes repousava a responsabilidade de dar continuidade à obra do Senhor. As perseguições continuaram, dentro e fora da Igreja. Muitas heresias começaram a aflorar no meio eclesiástico. A influência das doutrinas filosóficas da época, tais como o gnosticismo, confundiam os crentes.
Por volta do ano 313 d.C. asperseguições cessaram. O motivo foi que o Imperador Constantino havia se convertido ao cristianismo e com ele todo o Império Romano. Acontece, que as conversões não foram genuínas, mas por conveniência, ou seja, se o Imperador era crente, quem ousaria se opor, ou professar a crença em outra religião. Daí por diante, a Igreja experimentou uma queda vertiginosa na sua espiritualidade. Houve época emque o povo foi proibido até mesmo de ler as Escrituras Sagradas. O esfriamento tornou-se inevitável.Com a Reforma de Martinho Lutero, vieram momentos de avivamento. A Bíblia passou a ser lida, a salvação pela fé foi enfatizada, em detrimento da salvação pelas obras. Depois da Reforma, avivamentos e reavivamentos ocorreram. Contudo, ainda não ocorrera uma genuína “explosão pentecostal”.Ao chegarno século XX, a Igreja experimenta um “novo” pentecostes, depois de muitos séculos sem batismo no Espírito Santo e manifestações freqüentes dos dons espirituais. O movimento pentecostal hodierno, iniciou-se em Topeka numa universidade dos Estados Unidos, e de lá para cá não parou mais. Porém, a Igreja permitiu a infiltração de doutrinas errôneas, quanto a utilização e manifestação dos dons do...
tracking img