Plano de negocios para cafeteria e video locadora

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1261 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Análise de Mercado e Consumo Cultural
Trabalhar com cultura implica entendê-la como conceito ativo, que influencia e é
influenciado pela sociedade. A cultura é vista, como um sistema de significações onde uma dada
ordem social pode ser comunicada, reproduzida, vivenciada e estudada.
“Embora os meios de comunicação, cada vez mais, tratem a cultura como sinônimo de
entretenimento, e se percebanas ações culturais e artísticas principalmente seu valor como fonte
de distração e lazer, é preciso entender a cultura em seu sentido amplo, em seu real papel. A
cultura é o elemento que garante a todos – criadores, artistas e platéias – o direito à celebração de
sua identidade, à manifestação de sua sensibilidade e emoção, desenvolvendo, a um só tempo, o
espírito crítico, a imaginação e osentido de coletividade, num processo de conscientização,
sociabilização e transformação social. Até porque toda transformação social tem mesmo seu
começo no interior de cada indivíduo. Num mundo cada vez mais fragmentado, violento e sem
rumos definidos, nada poderia fazer mais sentido.” [MINISTÉRIO, 2005].
O momento significativo de apoio às artes, no Brasil do século XX, se caracterizou porações isoladas no Governo Geisel, fins dos anos 1970, que liberou altas verbas para criação e
manutenção de agências de fomento à produção artística, como a Funarte e a Embrafilme, além
de institutos específicos. A partir de 1985, com a aprovação das leis de incentivos à cultura
permitindo a dedução de impostos para as organizações brasileiras, o governo gerou relevante
relação com a arte,potencializando a captação e execução de projetos importantes, e as
empresas, públicas e privadas, se projetando enquanto financiadoras da arte brasileira. Na Gestão
Sarney, cria-se o Ministério da Cultura e elabora-se a lei de incentivos fiscais (Lei Sarney). Este
processo é interrompido no governo Collor, quando o presidente extingue o ministério e a lei
Sarney. Sérgio Paulo Rouanet é nomeadopara o cargo de Secretário de Cultura e os incentivos
fiscais são restabelecidos com uma nova roupagem. Porém com o impedimento de Collor e
ascensão de Itamar Franco, a realidade da economia com hiperinflação obriga o novo governo a
rever os recursos públicos para outras prioridades em detrimento da área cultural. A partir dos
anos 1990, a atuação do Estado brasileiro se resume na disposição deleis de incentivo à cultura.
As leis de apoio às atividades culturais no país são várias e se distribuem nas esferas federal,
estadual e municipal. A mais significativa dentre elas é a Lei Federal de Incentivo à Cultura
8.313/91, de 23 de dezembro de 1991 – antiga lei Sarney, conhecida a partir de então como Lei
Rouanet, alterada por vários decretos e pela Lei 9874, de 23 de novembro de 1999– e a Lei do
Audiovisual. O principal financiador da arte brasileira, neste início do século XXI no Brasil,
11
continua sendo o Estado, seja diretamente por investimentos em projetos públicos diversos ou
através de suas empresas estatais, seja por renúncia fiscal.
As maiores adesões estão nas empresas públicas mais comprometidas com o
desenvolvimento da cultura. Mesmo com o benefício dadedução de impostos, a iniciativa
privada ainda investe pouco. Os que mais investem são os bancos privados, que criam fundações
culturais das próprias corporações.
Partindo-se dessa análise, abre-se uma outra perspectiva de como utilizar a cultura de
forma atrativa ou eficiente para os públicos a eles oferecida. Assim, desde essa ótica, pode-se
direcionar a pequenos segmentos de mercado, e oferecerdiferentes produtos culturais menos
tradicionais dentro da oferta cultural para diversos targets, desde que se faça um planejamento
criterioso em que se destaquem os objetivos globais estrategicamente traçados.
O mapa cultural da prefeitura de Porto Alegre sinaliza espaços culturais mantidos pela
prefeitura.
Fonte: [MINISTÉRIO, 2005]
Fonte: [SMC-POA, 2006]
2.3 Análise do Mercado para...
tracking img